BRASÍLIA

CULTURA E EVENTOS

FOCO ESPECIAL! Dia Nacional de Combate à Pirataria e à Biopirataria

Publicados

CULTURA E EVENTOS

Foto: uol.com.br Postado por Silvana Scórsin Receita Federal já destruiu em 2020 mais de 8.000 produtos “piratas” e que não podem ser destinados em razão de normas de vigilância sanitária ou defesa agropecuária. No Dia Nacional de Combate à Pirataria e à Biopirataria a Receita Federal informa que mais de 8.000 toneladas de mercadorias apreendidas já foram destruídas em 2020 Esse montante equivale aproximadamente à R$ 1,2 bilhão em autuações fiscais.

São produtos falsificados dos mais diversos (brinquedos, pilhas, isqueiros, relógios, agrotóxicos), além de cigarros, produtos químicos, cosméticos, medicamentos e alimentos impróprios para consumo, bem como outros produtos condenados por não atenderem normas de vigilância sanitária ou defesa agropecuária.

O procedimento de destruição conta com a previsão legal de destino aos resíduos que, sempre que possível, devam ser reciclados. Bebidas alcoólicas são destinadas a universidades para utilização em pesquisas e transformação em álcool gel e combustível; isqueiros contrafeitos têm seus materiais – plástico e metal – separados para reaproveitamento; resíduos de cigarros são misturados a outros materiais compatíveis para servir como fonte de energia calorífica.

Leia Também:  Foco especial! Quarta-feira de Cinzas.

Além de ser uma atividade essencial para a Administração, a destinação de mercadorias apreendidas pela Receita Federal traz benefícios para o País e para a sociedade, auxiliando entidades sem fins lucrativos e equipando órgãos públicos em suas atividades-fim, contribuindo para a preservação da saúde da população e do meio ambiente e arrecadando recursos para a Administração e Seguridade Social.

A destinação dessas mercadorias pode ser efetuada por diferentes modalidades: incorporação a órgãos públicos, doação a entidades beneficentes, leilão e destruição. Este ano, já se registra um total de destinação superior a R$ 2,47 bilhões , sendo 56% por meio de destruição e 25% por meio de leilão.

Outra inovadora possibilidade de destinação sustentável que vem sendo adotada pela Receita Federal é o leilão de resíduos de mercadorias apreendidas antes mesmo de sua inutilização, com repasse dos encargos da destruição ao arrematante. Nesse caso, conforme previsto na legislação e em cada edital de leilão, cabe ao arrematante providenciar a destruição das mercadorias arrematadas, com acompanhamento por comissão de servidores da Receita Federal e com observância das normas ambientais. A entrega do resíduo ao arrematante é efetuada somente depois que a comissão atesta que as mercadorias constantes do lote são efetivamente destruídas/inutilizadas.

Leia Também:  FOCO NO TURISMO - MTur abre prazo para parcerias com instituições de ensino na área de qualificação

O procedimento de “leilão de resíduos” libera espaço físico nos depósitos, economiza recursos públicos com armazenagem e a guarda de bens, proporcionando o alinhamento da Administração às diretrizes da promoção do desenvolvimento nacional sustentável.

CONTRABANDO E DESCAMINHO

No período de janeiro a novembro deste ano, os valores de apreensões já superam o montante de R$ 2,8 bilhões. A intensificação do combate ao contrabando e ao descaminho e o contínuo desenvolvimento do comércio exterior levaram a um incremento significativo das apreensões de mercadorias nos últimos anos. Fonte: Assessoria Comunicação Institucional Receita Federal

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CULTURA E EVENTOS

FOCO NOS EVENTOS – Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio

Publicados

em


Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio

Sobre a peça de circo-teatro

Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio” é o novo espetáculo da Trupe de Argonautas com a participação de uma diretora convidada, a palhaça, atriz e dramaturga premiada Ana Flávia Garcia, que assina direção e dramaturgia da peça.

Descaminho surge originalmente de uma investigação da Trupe sobre o universo dos arcanos maiores do tarô e seus desdobramentos estéticos. A pesquisa foi se ramificando e multiplicando até chegar no conceito Descaminho, com o sufixo DES dando a tônica dessa dramaturgia e encenação. As vulnerabilidades, as paixões e os corpos pós pandêmicos dos atores se tornou matéria prima desta criação. Desenvolvida no Espaço Pé Direito, casa da Trupe que é também um corpo do espetáculo, a criação traz um ambiente onírico onde confissões, imaginários, saturação, riso e cansaço se manifestam como princípios. As habilidades circenses da Trupe, reconhecidas de tantos outros trabalhos importantes na cena circense da cidade, passam a incluir equilíbrios cotidianos, manipulação de objetos, de estados e de pessoas num espetáculo provocativo de atmosfera magnética e irreverente.

“Durante o processo em busca de tudo que fosse DES, o sem, o fora, trabalhamos com a presença do inusitado no material de cada intérprete. Utilizamos como parte fundante das matérias do trabalho o texto “O desequilíbrio como fundamento” de Dara Audazi, que dá origem ao título, além de questões pauta de cada um dos intérpretes”. Com trilha sonora de Diogo Cerrado, os artistas Súlian Princivalli, Dara Audazi, Pedro Martins, Nickolas Campos e Matheus Metal estarão celebrando o retorno da Trupe de Argonautas aos palcos presenciais, com um espetáculo repleto de delícias e delírios a compartilhar com o público.” Ana Flávia Garcia

Leia Também:  Foco cultural! EP do cantor Serginho homenageia as paisagens amazônicas

 

Serviço:

 

Que espetáculo?

Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio

 

Quando?

Dias 13 a 22 /05 sempre às sextas, sábados e domingos

 

Hora?

20h

 

Quanto?

Entrada Franca

 

Onde?

Espaço PÉ DiReitO, Vila Telebrasília, rua 01, casa 23. A Vila fica ao final da L4 sul, perto da Faculdade Unieuro

 

Quem?

 

Concepção do projeto: Trupe de Argonautas

Direção, dramaturgia, ensaiadora e coreógrafa: Ana Flávia Garcia

Diretor onírico e iluminador: Pedro Martins

Elenco: Dara Audazi, Pedro Martins e Súlian Princivalli

Elenco convidado: Nickolas Campos e Matheus Metal

Elenco de apoio: Adriano Roza, Thiago Enoque e Ana Flávia Garcia

Sonoplastia: Trilha sonora e operação de som: Diogo Cerrado

Cenografia, figurino e maquiagem: Súlian Princivalli

Gestão administrativa: Márcia Gomes e Hugo Gomes da Incentivem

Fotos: Cassia Óliver, Súlian Princivalli e Dara Audazi

Edição de vídeos, assessoria de imprensa e divulgação: Súlian Princivalli

Arte designer: Vivian Corrêa

Arte Educadores: Adriano Roza e Thiago Enoque

Consultoria artística: Cyntia Carla

 

 

Classificação indicativa: maiores de 18 anos.

Obs: Será obrigatório o uso de máscara como forma de proteção a COVID

nformações sobre o grupo:

Trupe de Argonautas é um coletivo apaixonado pela junção de várias linguagens artísticas: a fotografia, o figurino, a maquiagem, a pintura, mas principalmente a arte do corpo como o teatro, o circo e a dança. A mágica deste encontro singular entre estas diversas artes encanta o público que acompanha a história do grupo desde 2005.

Em função de todos estes amores, o próprio grupo costuma se dividir tanto nas tarefas da atuação, quanto nas funções técnicas de cenografia, figurino, maquiagem, fotografia, produção, entre outras.

A Trupe de Argonautas acredita na função da arte para além do entretenimento, mas como meio de sensibilização dos indivíduos. Desejamos oferecer uma arte que leve a plateia à se identificar, refletir, educar, sensibilizar, se inspirar e ter prazer. A arte nos move enquanto seres humanos que se dedicam a colorir um pouquinho mais o mundo.

Leia Também:  Foco especial! Quarta-feira de Cinzas.

Somos um coletivo brasiliense fundado em 2005 que reúne atores, dançarinos e circenses que exploram a fusão de linguagens artísticas com interesse de trabalhar novas formas de (re)desenvolver sua própria estética, afirmando sua singularidade. Isto faz com que o trabalho afete os mais diversificados públicos através de espetáculos, performances, oficinas, exposições fotográficas, publicações, apostilas circenses, e ações multidisciplinares que desenvolvem e pluralizam o universo circense teatral, promovendo a formação de público.

Nos espetáculos criados pelo grupo, os números circenses; as composições musicais próprias; a dança em suas várias vertentes, são pesquisados e rearticulados a serviço da narrativa, buscando a sua mescla e contextualização a favor da encenação.

O grupo conta em seu repertório com 13 espetáculos até o presente momento: Colcha de Retalhos (2005), De Paetês (2007), O Baile (2008), Zumm… (2010), Avenca (2011), As Senhoritas (2013), UHOMEMNU (2014), Zombie Party (2015), Paradoxo Zumbi (2016) e Quimera’s Bar (2018), Noite de Quimera’s Love (2019), Noite de Quimeras – O Circo da Mulher Barbada e agora Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio.

Atualmente o grupo é composto por Dara Audazi, Cyntia Carla, Lívia Bennet, Pedro Martins e Súlian Princivalli, todos artistas profissionais comprometidos com a multi-linguagem cênica e com a fusão do circo, da dança, do teatro e da música. Conforme suas especialidades, os integrantes da Trupe também se dividem ministrando aulas de circo, teatro, maquiagem cênica e dança contemporânea.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA