BRASÍLIA

CULTURA E EVENTOS

Foco especial! Ode à Caatinga

Publicados

CULTURA E EVENTOS

Foto/imagem: portal do Senado Federal Por: Gustavo Dourado 1. Caatinga é caatininga Mato seco no sertão Cactáceas e arbustos De uma vasta amplidão Em carrascos e groseiros Bom vaqueiro faz serão 2. Caatinga do mato seco Do arbusto espinhento A secura despe a flora Que fica rala ao relento Panorama de deserto Não perde seu movimento 3. Os ramos são retorcidos É cactácea espinhosa Terreno bem arenoso Composição argilosa Terra boa e produtiva A verve bem pedregosa 4. Caatinga dos sertanejos Do bode e do umbuzeiro Terra do mandacaru Do Xique-xique e facheiro Gravatá e cansanção Macambira e juazeiro 5. Caatinga dos jumentos Da jurema e faveleira Caroá, coroa-de-frade Da barriguda a paineira Do são-joão, do mulungu Sertão sem eira nem beira 6. Caatinga rude e agressiva O homem busca sustento Reúne triste beleza Fedegoso e quiabento Onde a cabra é a rainha E o rei é o jumento 7. A caatinga dos vaqueiros Na agrura do flagelado Que abandona sua terra Em busca de outro estado Sai das roças e do campo Pra se tornar favelado 8. A caatinga é ressequida Agressiva e tortuosa Mandacaru, xique-xique Inspira poesia e prosa Aboia o poeta vaqueiro Com a sua vida custosa 9. As chapadas do sertão A Chapada Diamantina Apodi e Araripe Juazeiro a Petrolina Do Morro e de Irecê Paisagem bem nordestina 10. Caatinga da Borborema E da Serra do Teixeira Do canto do repentista Do cantador Zé Limeira Patativa e Zé da Luz Aderaldo é de primeira 11. Caatinga do Padim Ciço Do nosso Frei Damião Do romeiro com sua fé Pelas trilhas do sertão Deus e o diabo na luta Pra haver transformação 12. Caatinga da Asa Branca Dos teiús, da juriti A cantoria do azulão Do sofrê e do coqui Do canto do cardeal Nos pés de ouricuri 13. Caatinga do umbuzeiro “Árvore Sacra do Sertão” Que deu água ao retirante Cangaceiro Lampião A Corisco e Conselheiro E as aves de arribação 14. O jegue é bem resistente Atravessa o espinheiro Confronta fome e a seca O sol é seu companheiro A guiar os sertanejos Agiliza o bom tropeiro 15. Caatinga dos coronéis De Horácio e Militão De Floro Bartolomeu De Ludgero e Romão Terêncio, Mané Quirino Nas quebradas do sertão 16. Sertanejo esperançoso Que planta o milho e feijão A palma e a mandioca Fonte de alimentação Melhor lugar não existe Quando chove no sertão 17. A água vem da cacimba Da lagoa e do barreiro Dos tanques bem pedregosos E do açude tão brejeiro Dos poços artesianos Do carro pipa e viveiro 18. Do solo vem água e sal Sua água é lamacenta Uma terra primorosa A nossa gente sustenta Dá vida às cactáceas Que ao sertanejo alimenta 19. Caatinga da fopagô Do carcará, gavião Do batixó e lagartixa Do quem-quem e do cancão Jararaca e cascavel Haja cobra no sertão 20. Caatinga da seriema Do tatu e do gambá Da onça suçuarana Do caititu e da preá Da anta e da capivara Morcego e lobo-guará 21. Caatinga do jacaré Surubim, bagre, pacu Da traíra e da piranha Do pé de surucucu Pirapitinga, cascudo Da sombra do pé de umbu 22. Carne-de-sol e de bode Jerimum e umbuzada A manteiga de garrafa O boiadeiro na estrada O grito do lobisomem Pela noite enluarada 23. Pau d´arco e canafístula Bálsamo e caraibeira A famosa barriguda A conhecida paineira A quixabeira e a taboa Maniçoba e aroeira 24. Caatinga do cuscuz Do terreiro e do jabá Farinha de mandioca Mel, licuri e caroá Milho assado na fogueira Da pamonha e mucunzá 25. Tem o pé de cansanção Macambira e gravatá Tem o bicho do umbu Preguiça e tamanduá Tem o pé de mulungu Quintal de Dona Iaiá 26. Tem o angico e pau ferro Umburana, marmeleiro Palmeiras de vários tipos Macaúba e até coqueiro Variedades de ipês E o pé de pequizeiro 27. Caatinga, carro de boi Tem roçado e tem pilão Pinha e casa de farinha Roça de milho e feijão Tem maxixe e melancia No curral, vaca e mourão 28. O caboclo em sua roça Busca ali seu alimento Com a seca inclemente Tem a fome em movimento Sonha com boa fartura Com amor e sentimento 29. Nordeste do Semi-Árido Da caatinga e do sertão Do Polígono das Secas Onde reinou Lampião Conselheiro em sua fé Desejou transformação 30. A chuva traz a esperança Poesia na trajetória O rebanho, a plantação A água faz boa história Se chove tem alegria Para o sertão é a glória…

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO NA CULTURA-Reabertura da Biblioteca Nacional de Brasília
Propaganda

CULTURA E EVENTOS

FOCO NOS EVENTOS – Mulheres em foco.

Publicados

em

No dia 04/06 (Sábado), teremos uma manhã incrível com uma programação completa e cheia de conhecimento.

Teremos palestras com temas super importantes para a saúde e bem-estar das mulheres. Além disso, faremos um coffee break, sorteio e entrega de brindes.

O evento é exclusivo para mulheres e para realizar sua inscrição basta acessar o link abaixo.

O valor da inscrição é 1kg de alimento não perecível que deverá ser entregue no dia do evento.

Inscreva-se já: https://forms.gle/ezgVAYQEWh9V36ZF8

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Foco no turismo! Caixa Econômica libera R$ 224,3 milhões em crédito para o setor de Turismo
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA