BRASÍLIA

CULTURA E EVENTOS

FOCO NOS GAMES! Netflix irá produzir série animada de Tomb Raider

Publicados

CULTURA E EVENTOS

Por Gabriel Scórsin Você com certeza já ouviu falar sobre a franquia de jogos Tomb Raider que acompanha a exploradora Lara Croft em diversas aventuras para desvendar mistérios e tesouros escondidos pelo mundo. A franquia já foi levada para os cinemas onde Angelina Jolie interpretou a exploradora nos filmes antigos e, atualmente, Alicia Vikander quem interpreta Lara, além de já terem lançados livros, revistas em quadrinhos e vários conteúdos para outras mídias. Chegou a vez de uma série animada no famoso serviço de streaming ‘Netflix’. E para melhorar, a animação será canônica, ou seja, irá contar para a linha do tempo oficial dos jogos. Ainda existem poucas informações sobre a produção, mas sabe-se que a atração será feita pela Produtora Legendary e distribuída posteriormente pela Netflix, se passando após os eventos de Shadow of the Tomb Raider, o último game principal da trilogia do reboot. Fazendo uma breve recapitulação, em 2013, a desenvolvedora Square Enix lançou Tomb Raider, considerando o título como um reboot. Dessa forma, as histórias dos vários jogos lançados antes, incluindo os de PlayStation 1, foram desconsideradas. O termo “reboot” é o ato de reiniciar uma história do zero, podendo mudar radicalmente as características e personagens daquele universo ficcional. Lara Croft sempre foi conhecida como uma aventureira super experiente, valente e forte. O reboot de 2013 apresenta o início da jornada de Lara, ou seja, como ela se tornou a famosa “saqueadora de tumbas”. Assim, vemos uma Lara inexperiente, mais humana, menos sexualizada e cheia de conflitos internos. Na aventura de 2013, Lara se encontra em uma expedição com amigos que acaba resultando em um acidente na viagem e uma parada forçada na misteriosa ilha Yamatai, local que serviu de inspiração para criar a história do filme Tomb Raider: A Origem de 2018, estrelado por Alicia Vikander. A exploradora passa o jogo inteiro saqueando tumbas, resolvendo quebra-cabeças, investigando a história da ilha e dizendo que ela não acreditava em mitos sobrenaturais. Entretanto, conforme sua aventura passa, Lara descobre que as crenças de seu pai, Richard Croft, eram verdades e que o sobrenatural, de fato, existia. Após salvar seus amigos e agora tendo conhecimento da existência do sobrenatural, Lara parte para novas aventuras, o que dá sequência ao segundo jogo, Rise of the Tomb Raider, lançado em 2015. Neste título, a aventureira segue para a Sibéria a fim de impedir os planos desastrosos da sociedade secreta “Trinity” e desvendar a verdade por trás de tantos mitos sobrenaturais, assim querendo provar de que ela e seu pai estavam certos sobre os trabalhos voltados às lendas. E por fim, no mais recente jogo lançado em 2018, Shadow of the Tomb Raider, Lara segue a América Latina a procura de um artefato maia que tinha ligação com explorações de seu pai. Ela também acreditava que precisava adquirir o artefato antes de Trinity, mas ao coletar a peça, dá início a profecias de um apocalipse maia. Dessa forma, essa aventura de Lara é marcada pela arqueóloga explorando a cidade perdida de Paititi, no Perú, e tentando salvar o mundo das previsões de catástrofes maia. A série da Netflix irá continuar essa história, com uma Lara bem mais experiente e talvez combatendo novamente a organização Trinity. Além disso, os três jogos também abordam bastante os conflitos internos de Lara sobre seu futuro e doloroso passado, uma vez que a jovem, quando criança, sofria bullying na escola, perdeu a mãe muito cedo e não demorou muito para perder o pai depois, que foi morto pela própria Trinity. Os fãs da franquia teorizam que a série possa abordar melhor esses conflitos internos de Lara enquanto a exploradora parte para novas aventuras. A série ainda não tem previsão de lançamento, mas a Square Enix promete novidades em breve e mais surpresas ao longo do tempo, já que neste ano de 2021, a franquia completará 25 anos de existência.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO INTERCULTURAL - Encontro da ABRAJINTER na Embaixada da Bélgica em Brasília.
Propaganda

CULTURA E EVENTOS

FOCO NOS EVENTOS – Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio

Publicados

em


Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio

Sobre a peça de circo-teatro

Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio” é o novo espetáculo da Trupe de Argonautas com a participação de uma diretora convidada, a palhaça, atriz e dramaturga premiada Ana Flávia Garcia, que assina direção e dramaturgia da peça.

Descaminho surge originalmente de uma investigação da Trupe sobre o universo dos arcanos maiores do tarô e seus desdobramentos estéticos. A pesquisa foi se ramificando e multiplicando até chegar no conceito Descaminho, com o sufixo DES dando a tônica dessa dramaturgia e encenação. As vulnerabilidades, as paixões e os corpos pós pandêmicos dos atores se tornou matéria prima desta criação. Desenvolvida no Espaço Pé Direito, casa da Trupe que é também um corpo do espetáculo, a criação traz um ambiente onírico onde confissões, imaginários, saturação, riso e cansaço se manifestam como princípios. As habilidades circenses da Trupe, reconhecidas de tantos outros trabalhos importantes na cena circense da cidade, passam a incluir equilíbrios cotidianos, manipulação de objetos, de estados e de pessoas num espetáculo provocativo de atmosfera magnética e irreverente.

“Durante o processo em busca de tudo que fosse DES, o sem, o fora, trabalhamos com a presença do inusitado no material de cada intérprete. Utilizamos como parte fundante das matérias do trabalho o texto “O desequilíbrio como fundamento” de Dara Audazi, que dá origem ao título, além de questões pauta de cada um dos intérpretes”. Com trilha sonora de Diogo Cerrado, os artistas Súlian Princivalli, Dara Audazi, Pedro Martins, Nickolas Campos e Matheus Metal estarão celebrando o retorno da Trupe de Argonautas aos palcos presenciais, com um espetáculo repleto de delícias e delírios a compartilhar com o público.” Ana Flávia Garcia

Leia Também:  Foco no turismo! Caixa Econômica libera R$ 224,3 milhões em crédito para o setor de Turismo

 

Serviço:

 

Que espetáculo?

Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio

 

Quando?

Dias 13 a 22 /05 sempre às sextas, sábados e domingos

 

Hora?

20h

 

Quanto?

Entrada Franca

 

Onde?

Espaço PÉ DiReitO, Vila Telebrasília, rua 01, casa 23. A Vila fica ao final da L4 sul, perto da Faculdade Unieuro

 

Quem?

 

Concepção do projeto: Trupe de Argonautas

Direção, dramaturgia, ensaiadora e coreógrafa: Ana Flávia Garcia

Diretor onírico e iluminador: Pedro Martins

Elenco: Dara Audazi, Pedro Martins e Súlian Princivalli

Elenco convidado: Nickolas Campos e Matheus Metal

Elenco de apoio: Adriano Roza, Thiago Enoque e Ana Flávia Garcia

Sonoplastia: Trilha sonora e operação de som: Diogo Cerrado

Cenografia, figurino e maquiagem: Súlian Princivalli

Gestão administrativa: Márcia Gomes e Hugo Gomes da Incentivem

Fotos: Cassia Óliver, Súlian Princivalli e Dara Audazi

Edição de vídeos, assessoria de imprensa e divulgação: Súlian Princivalli

Arte designer: Vivian Corrêa

Arte Educadores: Adriano Roza e Thiago Enoque

Consultoria artística: Cyntia Carla

 

 

Classificação indicativa: maiores de 18 anos.

Obs: Será obrigatório o uso de máscara como forma de proteção a COVID

nformações sobre o grupo:

Trupe de Argonautas é um coletivo apaixonado pela junção de várias linguagens artísticas: a fotografia, o figurino, a maquiagem, a pintura, mas principalmente a arte do corpo como o teatro, o circo e a dança. A mágica deste encontro singular entre estas diversas artes encanta o público que acompanha a história do grupo desde 2005.

Em função de todos estes amores, o próprio grupo costuma se dividir tanto nas tarefas da atuação, quanto nas funções técnicas de cenografia, figurino, maquiagem, fotografia, produção, entre outras.

A Trupe de Argonautas acredita na função da arte para além do entretenimento, mas como meio de sensibilização dos indivíduos. Desejamos oferecer uma arte que leve a plateia à se identificar, refletir, educar, sensibilizar, se inspirar e ter prazer. A arte nos move enquanto seres humanos que se dedicam a colorir um pouquinho mais o mundo.

Leia Também:  FOCO NO TURISMO! Governo Federal disponibiliza R$ 12,9 bilhões para empresas do setor de turismo

Somos um coletivo brasiliense fundado em 2005 que reúne atores, dançarinos e circenses que exploram a fusão de linguagens artísticas com interesse de trabalhar novas formas de (re)desenvolver sua própria estética, afirmando sua singularidade. Isto faz com que o trabalho afete os mais diversificados públicos através de espetáculos, performances, oficinas, exposições fotográficas, publicações, apostilas circenses, e ações multidisciplinares que desenvolvem e pluralizam o universo circense teatral, promovendo a formação de público.

Nos espetáculos criados pelo grupo, os números circenses; as composições musicais próprias; a dança em suas várias vertentes, são pesquisados e rearticulados a serviço da narrativa, buscando a sua mescla e contextualização a favor da encenação.

O grupo conta em seu repertório com 13 espetáculos até o presente momento: Colcha de Retalhos (2005), De Paetês (2007), O Baile (2008), Zumm… (2010), Avenca (2011), As Senhoritas (2013), UHOMEMNU (2014), Zombie Party (2015), Paradoxo Zumbi (2016) e Quimera’s Bar (2018), Noite de Quimera’s Love (2019), Noite de Quimeras – O Circo da Mulher Barbada e agora Descaminho – do ponto de vista do equilíbrio.

Atualmente o grupo é composto por Dara Audazi, Cyntia Carla, Lívia Bennet, Pedro Martins e Súlian Princivalli, todos artistas profissionais comprometidos com a multi-linguagem cênica e com a fusão do circo, da dança, do teatro e da música. Conforme suas especialidades, os integrantes da Trupe também se dividem ministrando aulas de circo, teatro, maquiagem cênica e dança contemporânea.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA