BRASÍLIA

EMPREENDEDORISMO

FOCO AGRO – Seca provoca perdas nas lavouras de milho e reduz expectativa da safra

Publicados

EMPREENDEDORISMO

Foto: EBC Postado por Silvana Scórsin A perspectiva de nova queda na produção de grãos no Distrito Federal e entorno chega a 13,8%, de acordo com o 11º Levantamento da Safra de Grãos 2020/2021, divulgado na terça-feira (10) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O volume total previsto é de aproximadamente 752 mil toneladas. Se este número se confirmar, serão mais de 120 mil toneladas a menos em comparação à safra 2019/2020. O resultado é consequência direta da baixa produtividade do milho segunda safra, que sofreu forte estresse hídrico, principalmente em lavouras cuja semeadura ocorreu fora da janela ideal de cultivo. Além da seca, que impactou drasticamente as lavouras de milho segunda safra, outro fator que afetou negativamente a cultura foi o ataque das cigarrinhas, que prejudicou o rendimento médio deste cereal. A produtividade estimada na região ficou em 4.270 quilos por hectare. A produção total de milho está prevista em 366.212 toneladas, sendo 24% inferior à safra passada (481,6 mil toneladas). A área com cultivo do cereal, cerca de 60 mil hectares, está próxima à anterior (61,2 mil hectares). A soja, principal produto da região, já foi totalmente colhida e teve um leve aumento na produção, passando de 290,6 mil toneladas (2019/20) para 292 mil toneladas (2020/21), em virtude do incremento de 5,4% na área plantada com a oleaginosa, compensando, assim, a redução de 4,6% na produtividade. O feijão segunda safra está com a colheita concluída em uma área de 1.200 hectares, 7,7% inferior à passada, em virtude da substituição pelo cultivo do milho nas áreas antes cultivadas com o feijão caupi. A produtividade média, considerando as três safras, fechou em 2.712 quilos por hectare (ponderação entre feijão cores, preto e caupi), resultando uma produção total estimada em 39.866 toneladas. Com relação ao trigo – outra importante cultura produzida no DF – na modalidade sequeiro, a área cultivada foi de 1.700 hectares e produtividade média estimada em 2.100 quilos por hectare, enquanto na modalidade irrigada a área plantada foi de 1.050 hectares com produtividade média de 6.700 quilos por hectare. Assim, a área total cultivada com o cereal foi de 2,8 mil hectares com produtividade média estimada de 3.856 quilos por hectare, podendo alcançar uma produção de 10.604 toneladas, ponderando as duas modalidades de cultivo. No Distrito Federal, a pesquisa de campo para atualização da safra foi realizada na semana de 19 a 23 de julho. Os resultados completos podem ser conferidos no Boletim de grãos – Agosto de 2021, disponível no Portal da Conab, que revela também os resultados da safra em todo o país.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO NOS NEGÓCIOS - Correios lança edital para novas lojas franqueadas
Propaganda

EMPREENDEDORISMO

FOCO NO EMPREENDEDORISMO – 5 vantagens de investir em uma franquia de alimentação

Especialista explica os benefícios em atuar através de uma franquia ao invés de começar um negócio do zero

Publicados

em

 

A compra de uma franquia elimina algumas tarefas significativas de desenvolvimento de negócios nas quais um empreendedor precisaria investir se estivesse construindo um negócio do zero. Isso oferece grandes vantagens para quem não tem muita experiência em iniciar um negócio.

O empresário Jurandir Sacchi, que atua há 30 anos no mercado de alimentação e fundou a franquia de frango atropelado Gallinacius, listou os principais benefícios de investir no modelo de franquia de alimentação:

  1. Você está comprando um plano de negócios comprovado

Ao comprar uma franquia, seja de qual segmento ou marca, você receberá um manual explicando o passo a passo sobre como conduzir cada processo necessário para administrar o negócio. Isso pode incluir tudo, desde como abrir a empresa até como lavar o chão. Este manual comprovado já resolve os problemas que você pode ter que descobrir por conta própria se iniciou um novo negócio.

  1. O custo das operações é menor do que em muitos outros negócios

Administrar uma franquia é mais barato do que administrar outros negócios. As franquias têm despesas gerais mais baixas, uma vez que os franqueados geralmente participam das operações do dia a dia, como realizando a gestão e a parte comercial.

  1. Escolher a modalidade de franquia que mais se encaixa com você
Leia Também:  Empresário investe no segmento de escritórios virtuais

O que muitas pessoas não sabem é que uma rede de franquias pode ter diversas modalidades disponíveis, como: loja física, dark kitchen (modo apenas de delivery), food truck, quiosque, container, etc. Assim o franqueado tem a oportunidade de escolher o modelo que mais tem a ver com o que ele está procurando, em relação a objetivos, estratégias e orçamento.

  1. Muito do marketing é feito para você

Como franqueado, você se beneficia do reconhecimento do nome que vem com o licenciamento de uma marca regional, nacional ou internacional. Alguns franqueadores fornecem fundos adicionais para atividades de marketing ou materiais de marketing.

  1. Sua cadeia de suprimentos e sistemas de suporte são construídos

Seu franqueador já fez o trabalho árduo de identificar fornecedores e prestadores de serviços confiáveis ​​e econômicos que fazem o seu negócio funcionar.

“Os franqueadores enxergam os franqueados como grandes parceiros e se preocupam com eles tanto quanto com seus próprios negócios. Muitos clientes vão conhecer a marca por meio de uma unidade franqueada, então há uma grande preocupação em treinar aquele empreendedor para fornecer o melhor produto e atendimento possível, afinal, o franqueado é uma extensão da marca em cada região”, finalizou Jurandir, da franquia Gallinacius.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA