BRASÍLIA

Empreendedorismo

FOCO NO EMPREENDEDORISMO – 6 benefícios de investir em uma franquia de restaurantes

Publicados

EMPREENDEDORISMO

6 benefícios de investir em uma franquia de restaurantes
Diretor da franquia Shawarma Food lista as principais vantagens do modelo de negócio

Quando se fala em franquia, muitas pessoas associam o modelo com grandes marcas que
contam com milhares de unidades espalhadas pelo país e custam milhões de reais. No
entanto, empresas como McDonald’s, Subway e Boticário não são as únicas disponíveis para
investimento. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), existem
diferentes tipos de franquias e com diversas faixas de investimento, possibilitando às
pessoas que querem gerenciar o próprio negócio escolher entre os mais de 12 segmentos
de franchising.
O empresário Alex Tereska, diretor da franquia Shawarma Food, rede especializada em
pratos originais do Oriente Médio, listou os principais benefícios do franchising para quem
deseja iniciar um negócio.
1. Reconhecimento de Marca
Um dos principais benefícios do franchising é o branding. O franqueado paga royalties ao
franqueador para ter o direito de utilizar a marca da empresa. Isso é importante porque
fornece uma base de clientes instantânea devido à familiaridade no mercado.
2. Modelo de negócios comprovado

Ao adquirir em uma franquia, o empreendedor tem a segurança de estar investindo em um
negócio que já foi testado e aprovado. Isso acontece porque o franqueador já fez o trabalho
pesado de desenvolver o processo, o marketing e os métodos, eliminando a necessidade do
franqueado de aprender por meio de tentativa e erro.
“Uma das maiores vantagens do franchising é poder cortar esse caminho desafiador de
consolidar o negócio e já começar empreendendo de maneira estável. Para se ter uma ideia,
segundo o Sebrae, a taxa de mortalidade das pequenas empresas com até dois anos de
operação é de 23%. Enquanto isso, no franchising, o mesmo indicador é de 3%. O
franqueado reduz drasticamente o seu risco ao investir no modelo de franquia”, explicou o
diretor.
3. Treinamento
No treinamento os franqueados recebem um guia passo a passo sobre a gestão do negócio.
Geralmente, as empresas contam também com um time de especialistas que visitam a
unidade franqueada e realizam treinamentos extras periódicos caso necessário. A
orientação inclui módulos como seleção do local, reforma, treinamento de software,
inventário, seguro, licenças e pessoal, até a inauguração.
“Na franquia há o conforto de saber que alguém o apoia e sempre o apoiará. Afinal, o
franqueador quer que o franqueado tenha tanto sucesso quanto ele, e a experiência é um
ativo inestimável”, falou Alex Tereska.
4. Custos
Fazer parte de uma franquia muitas vezes pode significar descontos de fornecedores e
vendedores, pois eles fornecem grandes quantidades para muitos locais da franquia.
Comprar a granel é uma vantagem que uma empresa menor provavelmente não teria.
5. Marketing
A divulgação da marca é fundamental para o sucesso de qualquer negócio. Uma franquia já
fez testes de mercado para determinar como segmentar seu público e quais plataformas de
marketing são mais eficazes, podendo trazer mais clientes para os franqueados.
6. Apoio
Ter uma rede de segurança é muito reconfortante para os novos empresários. Saber que
tem uma equipe de especialistas qualificados disponíveis para solucionar quaisquer
problemas que possam surgir elimina o estresse dos franqueados. A franquia disponibiliza
um canal de suporte para ajudar os seus parceiros durante o dia a dia de uma unidade.

Leia Também:  Foco na tecnologia! Cabo submarino que liga Brasil à Europa começa a operar em junho

“Para os empreendedores que querem investir de maneira segura, acredito que a
modalidade de franquia é a ideal. Ao começar um negócio do zero o empreendedor corre
muitos riscos de a empresa não dar certo, podendo perder rapidamente todo o valor
investido. Como no franchising a empresa já passou por momentos desafiadores, o
franqueado tem a oportunidade de investir em algo que tem resultados comprovados que
dá certo”, finalizou o diretor da franquia Shawarma Food.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

EMPREENDEDORISMO

FOCO NO EMPREENDEDORISMO – Healthtechs cresceram no Brasil e movimentaram R$ 1,79 bilhão em três anos

Publicados

em

Cresceu o número de empresas que visam à saúde financeira da área médica no Brasil. Movimento é impulsionado por uma explosão de novos estabelecimentos e grandes investimentos

O número de healthtechs cresceu 16,11% no Brasil entre os anos de 2019 e 2022, de acordo com dados da Liga Ventures em parceria com a PwC Brasil. Por sua vez, a Startup Scanner, base de startups brasileiras, comprova que, entre março de 2021 e março de 2022, 191 empresas do mercado de saúde, que se divide em três segmentos – prevenção, diagnóstico e tratamento –, foram adicionadas ao sistema. Provavelmente, o boom se deu por conta do avanço da telemedicina, do crescimento das clínicas médicas populares, do alto custo dos planos de saúde, da saturação do SUS e do interesse da população em cuidar mais de sua saúde e bem-estar físico e mental.

 

Por outro lado, outro levantamento da Startup Scanner, uma ferramenta de mapeamento de startups dinâmica e sempre atualizada, mostra que 199 healthtechs encerraram suas atividades no mesmo período. Entre os principais motivos que fazem com que uma empresa feche as portas, sobretudo nos primeiros anos, estão as questões ligadas ao planejamento tributário e à falta de gestão, bem como não saber aplicar corretamente o dinheiro.

Leia Também:  Foco na tecnologia! Cabo submarino que liga Brasil à Europa começa a operar em junho

Para sanar esse tipo de problema, vem crescendo um movimento de startups que, com o seu ecossistema voltado às finanças, estão fazendo uma verdadeira reviravolta no establishment econômico. E, para isso, elas estão se unindo com outras startups para criar formas de resolver questões fundamentais para a sobrevivência das healthtechs, que, por consequência, colaboram para a geração de emprego e renda, bem como para o crescimento do País.

Júlia Lázaro, fundadora da Mitfokus

É o caso da Mitfokus Soluções Financeiras, que, hoje com 3 mil clientes, tem em sua bagagem a expertise de fazer com que os médicos não percam dinheiro, e ajuda aqueles que têm pouco ou nenhum investimento a conquistar espaço, oferecendo, além de contabilidade especializada para cada caso, soluções tecnológicas, financeiras e tributárias adequadas a vários tipos de perfis em uma profissão que tem 59 áreas de atuação. Recentemente, ao estabelecer parceria estratégica com uma edtech, ela se propôs a atender médicos recém-formados, a maioria optante pelo Simples Nacional, “um sistema simplificado de tributos que não é tão simples assim”, explica Júlia Lázaro, fundadora da Mitfokus. “Com isso, do dia para a noite, nós vimos nossa carteira dobrar de tamanho e, também, passamos a atuar presencialmente em 23 estados brasileiros”.

Leia Também:  Foco especial! Novas regras do WhatsApp geram preocupações aos usuários

Segundo Júlia, a ideia da união “nasceu” porque uma das principais dores dos médicos que compõem a base de atendidos pela parceira está na tributação, a qual, para ser vantajosa, tem que ser bem administrada. “E, nem um pouco diferente de outras áreas, o impacto fiscal para a medicina tem suas peculiaridades. No Supersimples, por exemplo, muita gente pensa que, para arcar com os impostos, é suficiente aplicar a alíquota da tabela sobre a receita, e pronto. Mas não: é necessário calcular a parcela dedutível para se chegar à porcentagem correta, verificar certinho o faturamento, as despesas com pessoal e pró-labore. Caso contrário, na certa, a pessoa terá prejuízos, os quais, ao longo de uma trajetória profissional, gera um enorme ralo financeiro”.

Sem dúvida, trata-se de um mercado promissor. Impulsionadas por grandes investimentos, as healthtechs mapeadas pela Liga Ventures, em parceria com a PwC Brasil, movimentaram R$ 1,79 bilhão, distribuído em 36 operações de fusões e aquisições, entre 2019 até 2022.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA