BRASÍLIA

FOCO NA EDUCAÇÃO

Foco na educação! Aplicativo finlandês para alfabetização chega ao Brasil com aval do MEC

Publicados

FOCO NA EDUCAÇÃO

Postada por Silvana Scórsin Em uso em mais de 30 países, ferramenta pode ser usada gratuitamente e offline Já em uso em outros países, o Graphogame chegou ao Brasil para auxiliar na alfabetização formal de crianças entre 4 e 9 anos de idade.A ferramenta é utilizada com sucesso no exterior e tem apoiado famílias e educadores no processo educativo das crianças. No Brasil, oaplicativo foi lançado na última sexta-feira (27), pelo Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Alfabetização (Sealf). O Graphogame, criado pela empresa finlandesa Grapho Learn, é um jogo educacional com um ambiente virtual para a aprendizagem de habilidades fonológicas. Inicialmente desenvolvido como ferramenta de apoio para crianças com dificuldades de leitura, o aplicativo desenvolve habilidades relacionadas aos sons da linguagem e ajuda a aprender a ler. O aplicativo está presente em mais de 30 países de todo o mundo, tendo sido adaptado para mais de 25 línguas. No Brasil, o projeto foi realizado em parceria com o Instituto de Cérebro (InsCer) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Eficiência do aplicativo A eficiência do GraphoGame foi comprovada cientificamente. De acordo com os estudos, ele é ainda mais efetivo quando utilizado pela criança sob supervisão e com o engajamento de um adulto. Por isso, a participação de pais, professores, diretores, vice-diretores, coordenadores pedagógicos e gestores de redes educacionais é muito importante. Dados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) mostram que, em 17 estados, alunos do 2º ano do ensino fundamental possuem desempenho abaixo da média nacional em Língua Portuguesa. Assim, o aplicativo é uma aposta do MEC para incentivar a alfabetização infantil. O jogo funciona sem precisar de conexão com a internet e poderá ser baixado gratuitamente nas lojas virtuais da Apple, Google e Windows. Fonte: Agência Educa Mais Brasil

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO NA EDUCAÇÃO Pesquisa do Unicef aponta os impactos da pandemia na saúde mental dos adolescentes
Propaganda

FOCO NA EDUCAÇÃO

FOCO NA EDUCAÇÃO – Enem 2022: opção da versão impressa ou digital da prova deve ser feita na inscrição

No ato da inscrição, o estudante precisa sinalizar a opção desejada

Publicados

em

Com a aproximação do fim do prazo das inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que podem ser feitas até 27 de maio, muitos estudantes ainda têm dúvidas sobre a diferença das versões impressa e digital do exame. Tal preferência deve ser sinalizada no momento da inscrição e após o preenchimento do formulário não é permitido trocar de opção.  Pela primeira vez, os participantes não isentos poderão efetuar o pagamento da taxa de inscrição de R$85 – o mesmo do ano passado – por meio de cartão de crédito e Pix, até o dia 27 de maio.

As duas versões da prova, a impressa e digital, serão aplicadas nos mesmos dias, em 13 e 20 de novembro. Elas contam com questões iguais, mesmo tema de redação e tempo de realização. A versão impressa pode ser feita por qualquer pessoa, inclusive os alunos chamados ‘treineiros’, ou seja, aqueles que não vão concluir o Ensino Médio este ano ou que ainda não estão cursando essa etapa.

Já a participação na versão digital é exclusiva para quem já concluiu o Ensino Médio ou que está concluindo essa etapa neste ano. O atendimento especializado é o mesmo nas duas versões do Enem 2022. As provas do Enem digital 2022 serão aplicadas em locais definidos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), sob as mesmas condições de segurança e sigilo.

Leia Também:  FOCO NO TRABALHADOR! AGENCIAS DO TRABALHADOR SEGUIRÃO ABERTAS DURANTE O LOCKDOW.

A redação será realizada em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão tradicional do exame. A previsão é que, até 2026, o Enem será aplicado integralmente digital. Ou seja, a versão impressa será extinta.

A estudante Laiane Fonseca, 18 anos, já se inscreveu e optou pela versão impressa da prova. Para ela, não há diferença nas duas opções e a forma tradicional passa mais segurança. “Eu me inscrevi logo nos primeiros dias. Eu fiz o exame no ano passado e neste ano vou fazer novamente para testar meus conhecimentos. Pensei em fazer a versão digital, mas optei pela impressa mesmo. Estou na expectativa para os dias das provas”, afirma.

Para a próxima edição, o Inep aceitará documentos digitais de identificação nos locais de prova, como: e-Título, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Digital e RG Digital. O candidato deve apresentar o aplicativo oficial ao fiscal e capturas de tela não serão válidas. Após a entrada na sala de aula, o uso do celular continuará vetado.

Neste ano, foram liberadas 101.100 vagas para o Enem Digital, que são preenchidas por ordem de inscrição. Uma vez esgotado o limite por cidade, acaba a chance de participar dessa versão. Com questões inéditas, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no primeiro dia de inscrição, a edição de 2022 atingiu a marca de 1 milhão de inscritos.

Leia Também:  Foco nos estudos! Plataforma Classcentral disponibiliza cursos gratuitos por instituições dos EUA

Cronograma do Enem 2022

  • Inscrições para o Enem 2022: 10 a 21 de maio de 2022
  • Prazo para pagamento da taxa de inscrição: 10 a 27 de maio de 2022
  • Solicitação de atendimento específico e especializado: 10 a 21 de maio de 2022
  • Solicitação de uso do nome social: 23 a 28 de junho de 2022
  • Divulgação dos locais da prova: prazo ainda não informado
  • Aplicação das provas do Enem 2022: 13 e 20 de novembro de 2022

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA