BRASÍLIA

FOCO NA EDUCAÇÃO

FOCO NA EDUCAÇÃO! Enem: apenas 28 participantes tiveram pontuação máxima nesse ano; entenda:

Publicados

FOCO NA EDUCAÇÃO

Postado por Silvana Scórsin Entenda os critérios de correção Nota média da redação deste ano é 588 pontos Na noite de ontem (29), as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 foram divulgadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Em balanço, o órgão aponta que 28 participantes do Enem 2020 tiraram nota máxima na redação. Ao todo, 2.723.583 redações foram entregues e corrigidas cuja média geral foi 588,74 pontos. Ainda conforme o Inep, 87.567 participantes tiraram nota zero na redação. A nota do Enem é uma das formas de ingresso no ensino superior por meio das universidades federais pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e para as bolsas de estudos em instituições privadas por meio do Programa Universidade para Todos (Prouni) e Financiamento do Ensino Superior (Fies). Para participar desses programas, o estudante não pode ter tirado zero na redação. Cada participante do Enem pode acompanhar a correção da sua redação por meio do espelho que será liberado na Página do Participante no dia 28 de maio. A correção da redação do Enem envolve diversos critérios e para obter boa pontuação é preciso obedecer às cinco competências de avaliação, que vale 200 pontos cada. Assim, se o estudante conseguir a pontuação máxima em todas, a nota será mil. Em 2013, 481 candidatos tiraram pontuação máxima na redação do Enem. Em 2019, a estimativa foi de 53 pessoas com a nota mil. Em contrapartida, o Enem 2020 registrou menor número de redação zerada. Cerca de 1,12% dos candidatos entregaram a redação em branco, por isso não pontuaram. Já 0,93% fugiram do tema proposto e 0,46% zeraram por copiar o texto motivador. Critérios de correção da redação do Enem Enquanto o espelho da redação do Enem 2020 não é liberado para consulta, veja, a seguir, quais são os cinco critérios usados para correção: – demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa; – apresentar compreensão da proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema; – ter coerência; – ter coesão, demonstrando conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; – elaborar proposta de intervenção para o problema abordado. Motivos que zeram a redação do Enem – fugir do tema; – escrever o texto fora do padrão dissertativo-argumentativo; – copiar texto(s) da Prova de Redação e/ou do Caderno de Questões sem que haja pelo menos oito linhas de produção própria do participante; – apresentar impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação, em qualquer parte da folha de redação; – fazer números ou sinais gráficos sem função clara em qualquer parte do texto ou da folha de redação; – identificar a redação com assinatura, nome, iniciais, apelido, codinome ou rubrica fora do local devidamente designado para a assinatura do participante; – escrever toda a redação em língua estrangeira; – deixar a folha de redação em branco, mesmo que haja texto escrito na folha de rascunho; – apresentar texto ilegível, que impossibilite sua leitura por dois avaliadores independentes. Como fazer faculdade sem a nota do Enem 2020 Quem não fez o Enem ou ficou com pontuação que não permitiu o ingresso em um curso superior, pode fazer faculdade mesmo sem usar a nota do Enem. O Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país, disponibiliza bolsas de estudo para diversas modalidades de ensino, incluindo a graduação. Para garantir a oportunidade, é só seguir o passo-a-passo a seguir: – Acesse o site https://www.educamaisbrasil.com.br – Escolha a modalidade “Faculdades” – Filtre a cidade e a instituição que deseja estudar – Confira as instituições parceiras do programa na sua região – Clique em “Escolha esta Bolsa” – Faça a inscrição – Pague o valor referente à pré-matrícula – Finalize a matrícula na instituição de ensino Fonte: Agência Educa Mais Brasil

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO NA EDUCAÇÃO - EJA: modalidade oferece caminhos para conclusão da educação básica
Propaganda

FOCO NA EDUCAÇÃO

FOCO NA EDUCAÇÃO – Inep divulga resultados da primeira etapa do Revalida 2022

Inscrições dos aprovados para segunda etapa começam na amanhã

Publicados

em

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) liberou a consulta do resultado da primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2022. Quem for aprovado nesta etapa poderá se inscrever, a partir de amanhã (13), na segunda.

A primeira parte do exame foi aplicada no dia 6 de março em oito cidades. Também estão disponíveis no  Sistema Revalida as respostas sobre os recursos referentes aos resultados preliminares da prova discursiva.

Os candidatos aprovados na prova teórica que reprovaram na parte prática das edições 2020 ou 2021 do Revalida também podem se inscrever diretamente na etapa de habilidades clínicas do Revalida 2022.1. A aplicação ocorrerá nos dias 25 e 26 de junho.

Sobre o Revalida

Aplicado desde 2011 pelo Inep, o Revalida busca subsidiar a revalidação, no Brasil, do diploma de graduação em medicina expedido no exterior. O exame é composto por duas etapas (teórica e prática) que abordam, de forma interdisciplinar, as cinco grandes áreas da medicina: clínica médica, cirurgia, ginecologia e obstetrícia, pediatria e medicina da família e comunidade (saúde coletiva).

Leia Também:  FOCO NA EDUCAÇÃO - Escola de ensino superior do Canadá oferece bolsas integrais para brasileiros

Para participar da segunda etapa, é necessário ter sido aprovado na primeira, que contempla as provas objetiva e discursiva. As referências do exame são os atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, de urgência, de emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional. O objetivo é avaliar as habilidades, as competências e os conhecimentos necessários para o exercício profissional adequado aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

* Com informações do Ministério da Educação

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA