BRASÍLIA

FOCO NA EDUCAÇÃO

FOCO NA EDUCAÇÃO – MEC divulga datas de aplicação das provas do Enem

Publicados

FOCO NA EDUCAÇÃO

Postado por Silvana Scórsin As inscrições ocorrerão entre 30 de junho e 14 de julho deste ano; Exame será aplicado em novembro Através do Twitter, o ministro da Educação Milton Ribeiro divulgou ontem (31) as datas de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021. As provas serão realizadas nos dias 21 e 28 de novembro. As inscrições serão iniciadas em 30 de junho e vão até 14 de julho deste ano. A quantidade de vagas disponibilizadas para o Enem Digital ainda não foi divulgada. A realização do Enem neste ano esteve em meio a uma polêmica, cujos documentos internos indicavam que a avaliação estava marcada para 16 e 23 de janeiro de 2022. No entanto, o ministro se pronunciou afirmando que eram apenas “conversas de bastidores”. Através da rede social, o ministro afirmou: “Conforme eu já havia anunciado dias atrás, o Enem 2021 acontecerá e será aplicado neste ano. As provas serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, para as versões impressa e digital. É isso mesmo! A mesma prova, nas mesmas datas, para as duas modalidades”. Com as novas datas confirmadas, especialistas familiarizados com o processo do Enem, segundo o G1, afirmam que o cronograma está apertado e demandará esforço para ser cumprido. Para efeito de comparação, o Enem 2020, que teve previsão para ser aplicado em novembro do mesmo ano, teve seu edital publicado no “Diário Oficial da União” em 22 de abril, e as inscrições ocorreram de 11 a 22 de maio. Neste ano, as inscrições ainda não começaram e devem encerrar em julho. Ademais, todo o processo gráfico de impressão e distribuição das provas do Enem 2021 também precisa ser acelerado para garantir a aplicação das provas no tempo previsto, conforme sinalizam os especialistas. A edição passada do exame teve diversos problemas como o adiamento da aplicação das provas devido à pandemia, salas lotadas, alunos impedidos de fazer a prova para que fosse possível manter o distanciamento social, e suspensão da aplicação no Amazonas e cidades de Rondônia, devido à pandemia. Como consequência, houve ausência recorde de estudantes inscritos na edição passada, em que 5,7 milhões de candidatos estavam confirmados para fazer a prova do Enem, mas mais da metade (55,3%) não compareceu. Preparação para o Enem O Exame Nacional do Ensino Médio é o maior exame para ingresso no ensino superior brasileiro, contando com milhões de inscrições em todo o território nacional. Sua realização é anual, com aplicação em todo o país. As notas do Enem podem ser usadas para participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Por isso, o Enem é tão aguardado pelos estudantes que dedicam o ano inteiro – ou até anos – se preparando para ter bom desempenho. Muitos investem em cursos pré-Enem, enquanto outros estudam em canais no Youtube específicos para o exame. Os cursinhos denominados de pré-Enem auxiliam quem sonha em ter um bom desempenho no exame, visto que as aulas são direcionadas para a avaliação. Assim, preparam os alunos com as regras e exigências do Enem, tornando-os mais capacitados para fazer a prova. Os valores dos cursinhos pré-Enem variam em cada região, sendo possível encontrar a partir de R$14 em instituições renomadas, com a bolsa de estudo do Educa Mais Brasil. Há opções de estudar on-line para quem não quer perder tempo com deslocamento, ajustar a carga horária à sua necessidade ou, ainda, se prevenir da exposição na rua neste momento de pandemia. Outra opção é estudar gratuitamente na internet. No Youtube, diversos canais disponibilizam conteúdos sobre as disciplinas cobradas no Enem, como é o caso do Me Explica!, que possui assuntos organizados em listas de disciplinas. Há ainda, os conteúdos preparativos disponibilizados em sites, como o Guia Enem, com todos os assuntos cobrados em vestibulares, incluindo o Enem. O acesso é gratuito e pode ser feito, também, por quem precisa melhorar o rendimento na escola. Fonte: Agência Educa Mais Brasil

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO NA EDUCAÇÃO-Projeto social abre inscrições para aulas preparatórias para o Enem 2021
Propaganda

FOCO NA EDUCAÇÃO

FOCO NA EDUCAÇÃO – Enem 2022: opção da versão impressa ou digital da prova deve ser feita na inscrição

No ato da inscrição, o estudante precisa sinalizar a opção desejada

Publicados

em

Com a aproximação do fim do prazo das inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que podem ser feitas até 27 de maio, muitos estudantes ainda têm dúvidas sobre a diferença das versões impressa e digital do exame. Tal preferência deve ser sinalizada no momento da inscrição e após o preenchimento do formulário não é permitido trocar de opção.  Pela primeira vez, os participantes não isentos poderão efetuar o pagamento da taxa de inscrição de R$85 – o mesmo do ano passado – por meio de cartão de crédito e Pix, até o dia 27 de maio.

As duas versões da prova, a impressa e digital, serão aplicadas nos mesmos dias, em 13 e 20 de novembro. Elas contam com questões iguais, mesmo tema de redação e tempo de realização. A versão impressa pode ser feita por qualquer pessoa, inclusive os alunos chamados ‘treineiros’, ou seja, aqueles que não vão concluir o Ensino Médio este ano ou que ainda não estão cursando essa etapa.

Já a participação na versão digital é exclusiva para quem já concluiu o Ensino Médio ou que está concluindo essa etapa neste ano. O atendimento especializado é o mesmo nas duas versões do Enem 2022. As provas do Enem digital 2022 serão aplicadas em locais definidos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), sob as mesmas condições de segurança e sigilo.

Leia Também:  FOCO NA EDUCAÇÃO -Escola oferece capacitações on-line e gratuitas na área de Tecnologia

A redação será realizada em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão tradicional do exame. A previsão é que, até 2026, o Enem será aplicado integralmente digital. Ou seja, a versão impressa será extinta.

A estudante Laiane Fonseca, 18 anos, já se inscreveu e optou pela versão impressa da prova. Para ela, não há diferença nas duas opções e a forma tradicional passa mais segurança. “Eu me inscrevi logo nos primeiros dias. Eu fiz o exame no ano passado e neste ano vou fazer novamente para testar meus conhecimentos. Pensei em fazer a versão digital, mas optei pela impressa mesmo. Estou na expectativa para os dias das provas”, afirma.

Para a próxima edição, o Inep aceitará documentos digitais de identificação nos locais de prova, como: e-Título, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Digital e RG Digital. O candidato deve apresentar o aplicativo oficial ao fiscal e capturas de tela não serão válidas. Após a entrada na sala de aula, o uso do celular continuará vetado.

Neste ano, foram liberadas 101.100 vagas para o Enem Digital, que são preenchidas por ordem de inscrição. Uma vez esgotado o limite por cidade, acaba a chance de participar dessa versão. Com questões inéditas, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no primeiro dia de inscrição, a edição de 2022 atingiu a marca de 1 milhão de inscritos.

Leia Também:  FOCO NA EDUCAÇÃO - Na semana do Enem 2021, estudantes ainda não sabem os locais de prova

Cronograma do Enem 2022

  • Inscrições para o Enem 2022: 10 a 21 de maio de 2022
  • Prazo para pagamento da taxa de inscrição: 10 a 27 de maio de 2022
  • Solicitação de atendimento específico e especializado: 10 a 21 de maio de 2022
  • Solicitação de uso do nome social: 23 a 28 de junho de 2022
  • Divulgação dos locais da prova: prazo ainda não informado
  • Aplicação das provas do Enem 2022: 13 e 20 de novembro de 2022

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA