BRASÍLIA

FOCO NA EDUCAÇÃO

FOCO NA EDUCAÇÃO! Nordeste é a região que mais lê, aponta pesquisa

Publicados

FOCO NA EDUCAÇÃO

Postado por Silvana Scórsin Cinco das 10 capitais brasileiras que mais leram em 2019 são do Nordeste A pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto pró-livro (IPL), realizada em parceria com o Itaú Cultural, mostra o índice das capitais que mais leram em 2019. O estudo apontou que cinco das 10 capitais ficam no Nordeste. A campeã João Pessoa, capital da Paraíba, tem 64% da população classificada como leitora. Em seguida aparecem Curitiba, com 63%, Manaus, com 62%, Belém, 61%, e São Paulo, 60%. Abaixo dessas aparecem, respectivamente no ranking, Teresina (59%); São Luís (59%); Aracaju (58%); Salvador (57%); e Florianópolis (56%). Vale destacar que a pesquisa foi realizada antes da pandemia de Covid-19, que pode ter impactado a leitura dos brasileiros para mais ou para menos. Para chegar nos resultados, a pesquisa ouviu 8.076 entrevistados em 208 municípios entre outubro de 2019 e janeiro de 2020, sendo 5.874 nas capitais de 26 estados e do Distrito Federal. A pesquisa é realizada de quatro em quatro anos. Foram considerados como leitores aqueles que leram, pelo menos, um livro inteiro ou em partes, nos últimos três meses antecessores à pesquisa. A nível nacional, os dados de 2019 mostram a existência de 52% de leitores e 48% não leitores entre os entrevistados. O número caiu em comparação à pesquisa anterior, realizada em 2015. Na época, foram 56% leitores e 44% não leitores. As maiores quedas no percentual de leitores foram observadas entre as pessoas com ensino superior – passando de 82% em 2015 para 68% em 2019 -, e entre os mais ricos. Na classe A, o percentual de leitores passou de 76% para 67%. Internet e falta de dinheiro motivaram queda Para a coordenadora da pesquisa, Zoara Failla, em entrevista à Agência Brasil, a internet e as redes sociais são razões para a queda no percentual de leitores em todo o país, sobretudo entre as camadas mais ricas e com algum curso de graduação concluído. “[Essas pessoas] estão usando o seu tempo livre, não para a leitura de literatura, para a leitura pelo prazer, mas estão usando o tempo livre nas redes sociais”, diz. Também foram apontadas dificuldades para ter acesso aos livros. “O Brasil está vivendo uma crise na economia, vemos dificuldade para o acesso, para a compra [de livros]. As pessoas estão frequentando menos bibliotecas”, diz Zoara. À pesquisa, 5% dos leitores e 1% dos não leitores disseram não ter lido mais porque os livros são caros; e, 7% dos leitores e 2% dos não leitores não leram porque não há bibliotecas por perto. Fonte: Agência Educa Mais Brasil

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Foco no desenvolvimento! Parque temático, próximo ao Aeroporto, trará mais empregos à Brasília.
Propaganda

FOCO NA EDUCAÇÃO

FOCO NA EDUCAÇÃO – Enem 2022: opção da versão impressa ou digital da prova deve ser feita na inscrição

No ato da inscrição, o estudante precisa sinalizar a opção desejada

Publicados

em

Com a aproximação do fim do prazo das inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que podem ser feitas até 27 de maio, muitos estudantes ainda têm dúvidas sobre a diferença das versões impressa e digital do exame. Tal preferência deve ser sinalizada no momento da inscrição e após o preenchimento do formulário não é permitido trocar de opção.  Pela primeira vez, os participantes não isentos poderão efetuar o pagamento da taxa de inscrição de R$85 – o mesmo do ano passado – por meio de cartão de crédito e Pix, até o dia 27 de maio.

As duas versões da prova, a impressa e digital, serão aplicadas nos mesmos dias, em 13 e 20 de novembro. Elas contam com questões iguais, mesmo tema de redação e tempo de realização. A versão impressa pode ser feita por qualquer pessoa, inclusive os alunos chamados ‘treineiros’, ou seja, aqueles que não vão concluir o Ensino Médio este ano ou que ainda não estão cursando essa etapa.

Já a participação na versão digital é exclusiva para quem já concluiu o Ensino Médio ou que está concluindo essa etapa neste ano. O atendimento especializado é o mesmo nas duas versões do Enem 2022. As provas do Enem digital 2022 serão aplicadas em locais definidos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), sob as mesmas condições de segurança e sigilo.

Leia Também:  Foco na educação! Instituição oferta cursos on-line e gratuitos; inscrições iniciam hoje (1)

A redação será realizada em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão tradicional do exame. A previsão é que, até 2026, o Enem será aplicado integralmente digital. Ou seja, a versão impressa será extinta.

A estudante Laiane Fonseca, 18 anos, já se inscreveu e optou pela versão impressa da prova. Para ela, não há diferença nas duas opções e a forma tradicional passa mais segurança. “Eu me inscrevi logo nos primeiros dias. Eu fiz o exame no ano passado e neste ano vou fazer novamente para testar meus conhecimentos. Pensei em fazer a versão digital, mas optei pela impressa mesmo. Estou na expectativa para os dias das provas”, afirma.

Para a próxima edição, o Inep aceitará documentos digitais de identificação nos locais de prova, como: e-Título, Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Digital e RG Digital. O candidato deve apresentar o aplicativo oficial ao fiscal e capturas de tela não serão válidas. Após a entrada na sala de aula, o uso do celular continuará vetado.

Neste ano, foram liberadas 101.100 vagas para o Enem Digital, que são preenchidas por ordem de inscrição. Uma vez esgotado o limite por cidade, acaba a chance de participar dessa versão. Com questões inéditas, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no primeiro dia de inscrição, a edição de 2022 atingiu a marca de 1 milhão de inscritos.

Leia Também:  Foco nas oportunidades! 42º CIVEBRA – Curso Internacional de Verão – Escola de Música de Brasília

Cronograma do Enem 2022

  • Inscrições para o Enem 2022: 10 a 21 de maio de 2022
  • Prazo para pagamento da taxa de inscrição: 10 a 27 de maio de 2022
  • Solicitação de atendimento específico e especializado: 10 a 21 de maio de 2022
  • Solicitação de uso do nome social: 23 a 28 de junho de 2022
  • Divulgação dos locais da prova: prazo ainda não informado
  • Aplicação das provas do Enem 2022: 13 e 20 de novembro de 2022

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA