BRASÍLIA

FOCO NA LITERATURA

FOCO NA LITERATURA COM GUSTAVO DOURADO – O REI DO BAIÃO

Publicados

FOCO NA LITERATURA

 

Dia treze de dezembro
Luiz Gonzaga nasceu.
Foi pelo ano de doze
O fato que assim se deu
Fazenda Caiçara-Exu
O Rei do Baião viveu

Segundo de nove filhos
Da união do casal
Januário e Ana Batista
Quintessência cultural
Sertão-enxada-sanfona
O Gonzaga é magistral

Luiz Gonzaga de Exu
Arretado nordestino
O seu toque nos encanta
Anima o nosso destino
Navegante da poesia
Um artista diamantino

Luiz Gonzaga se foi
A Asa Branca avoou
O Sertão ficou distante
Todo o verde se secou
Assum preto deu adeus
Ficou triste quem ficou

Gonzaga, o Rei do Baião
Foi-se e deixou saudade
Sanfoneiro criativo
Cantou a realidade
Forrozeiro de primeira
Tornou-se celebridade

Gonzaga sol sertanejo
Pássaro que encantou
O seu canto é infinito
Sua arte se eternizou
Quando chegou ao Céu
Toda a corte festejou

Nas festas como nos bailes
A verve gonzaguiana
Os oito baixos do pai
Magia pernambucana
Observava Januário
Com a sua verve cigana

Ainda muito menino
Começou a sanfonar
Levava puxão de orelha
Para de vida mudar
Só que não tinha jeito
Luiz nasceu para tocar

Leia Também:  FOCO NA LITERATURA COM GUSTAVO DOURADO-POEMA DE ANO NOVO

Gonzaga seguiu em frente
Mãe Santana reclamava
Cada toque da sanfona
A sua mãe bronqueava
A música soava na alma
Cada vez melhor ficava

Acompanhou Januário
Pelas festas do Sertão
O Exu era o seu mundo
O forró sua paixão
Revezava com o pai
Suava pra ter o pão

Vate cangaceiro bardo
E ritmado cantador
De Exú lá do Sertão
Guerrilheiro do Amor
Poético efervescente
Libertário inovador

Sanfoneiro de primeira
O Gonzaga-Gonzagão
Criatura forrozeira
O nosso Rei do Baião
Lua cheia madrugada
Repente Cordel Canção

Montado no Alazão
Asa Branca viajante
Fopagô da caatinga
Severino retirante
Poeta Rei do Nordeste
Cabra da peste…avante

Luz Luiz brilho clarão
Rouxinol-Uirapuru
Relampeja no trovão
No pé de surucucu
Gonzaga é uma estrela
É flor do mandacaru

(Gustavo Dourado)
Poema de 02 de agosto de 1989
www.gustavodourado.com.br

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

FOCO NA LITERATURA

FOCO NA LITERATURA COM GUSTAVO DOURADO – Meu Aniversário: @gustavodourado

Publicados

em

 

Hoje, 18 de maio de 2022, comemoro mais um ano de vida.
Agradeço à divindade e à mãe natureza pela oportunidade de estar vivo, com saúde e vitalidade junto aos meus familiares e amigos.

Nasci no povoado de Recife dos Cardosos(Ibititá, Bahia), na época pertencia a Irecê, Chapada Diamantina. Logo depois foi criado o município de Ibititá, no sertão da Bahia.

Minha genealogia sertânica tem forte ascendência portuguesa sefardita, com boa mistura indígena, árabe, africana, entre outros genes ancestrais.

Sou filho do casal baiano Ulisses Marques Dourado(de Oliveira Cardoso, Seixas, Pereira, Castro, Nunes, Lemos, Xavier, Silva Dourado, Garcia Leal, Borges de Carvalho) e de Edelzuíta de Castro Dourado(Cardoso, Marques, Rodrigues, Oliveira, Machado, Miranda, Silva, Ribeiro, Nunes, Pereira, Cruz, Bastos, Abreu Neiva, Lemos).

Vivi no sertão da Bahia até o fim de 1975. Em 20 de dezembro de 1975, cheguei em Brasília, Planalto Central, onde constituí família e desenvolvi longa carreira profissional, acadêmica e cultural.

Agradeço a Deus por mais um ano de vida, na senda da cultura, da arte e da literatura. Sou grato aos familiares, parentes, amigos e amigas. A todos e a todas, saúde e paz, gratidão.

Leia Também:  FOCO NA LITERATURA COM GUSTAVO DOURADO-POEMA DE ANO NOVO

Sigamos em frente com fé, esperança e boa vontade para construirmos um mundo mais justo, fraterno e solidário, onde prevaleça a paz, o amor e a liberdade.
Gratidão.
Abraços.
Gustavo Dourado

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA