BRASÍLIA

FOCO NAS NOTÍCIAS

Brasil em Pauta: plataforma Gov.br vai se aproximar dos municípios

Publicados

FOCO NAS NOTÍCIAS

A plataforma Gov.br terá mais um processo de expansão. A ideia é que a ferramenta passe a dialogar diretamente com os cidadãos, emitindo uma espécie de alerta em relação a um serviço federal. Isso já vem ocorrendo em relação ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que financia cursos de nível superior em universidades e faculdades para estudantes de baixa renda.

A informação foi confirmada pelo diretor-presidente do Serpro, Gileno Gurjão Barreto, que participa neste domingo ((5) do programa Brasil em Pauta, da TV Brasil, ancorado pelo jornalista Paulo La Salvia.

Segundo Barreto, o Estado deve se relacionar com o cidadão.  “Então, o Gov.br passou a se comunicar diretamente com ele, dizendo:  olha cidadão, você tem um financiamento, você tem aproximadamente 20 anos, você é esse público-alvo, concluiu sua universidade. Então a gente dispara um e-mail, alertando: você sabia que tem direito a isso? De outra forma, os cidadãos não teriam como saber, não teriam como tomar conhecimento dessa política pública. Então, vamos nos comunicar, o Estado vai se comunicar”.

Leia Também:  Presidente Jair Bolsonaro sanciona Lei que torna permanente Auxílio Brasil com piso de R$ 400

Outra novidade da plataforma é o Cidades Gov.br, para que os municípios com até 30 mil habitantes tenham sua primeira experiência em transformação digital.

“Queremos disponibilizar para essas pequenas prefeituras os serviços do Gov.br, integrados por meio de um acesso único e com outros serviços mais voltados àquela população local. É poda de árvore, uma mensagem para avisar que há um buraco na rua, marcação de consultas, de exames no Sistema Único de Saúde, matrículas escolares. Esse é o segundo grande passo do Gov.br para os próximos meses”.  

Na construção da Plataforma Gov.br, o Serviço de Processamento de Dados do Governo Federal (Serpro) desenvolve toda a solução tecnológica para a operação da ferramenta.

Raio X 

A plataforma Gov.br conta com quase 5 mil serviços federais totalmente digitalizados. A meta é chegar, até o fim deste ano, com 100% deles no formato digital. Atualmente, a taxa de aprovação do público é de 53%. São 130 milhões de usuários cadastrados, que utilizam a plataforma, principalmente por meio do celular.

Leia Também:  Em parceria com a Polícia Militar do Rio, Uber cria botão de segurança

O Brasil em Pauta vai ao ar às 22h30.

Clique aqui e saiba como sintonizar a TV Brasil.

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

FOCO NAS NOTÍCIAS

Brasil registra 277 mil novas vagas de emprego em maio e bate recorde

Publicados

em

Por

O Brasil alcançou 277.018 novos postos de trabalho com registro em carteira no mês de maio. O saldo positivo é a diferença entre as 1.960.960 admissões e 1.683.942 demissões no período. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na manhã desta terça-feira (28/06) pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

De acordo com o ministro do Ministério do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, desde 2019 cerca de 4.268.563 novos empregos foram gerados. Com esse resultado, foi alcançado um total de 41.729.858 trabalhadores com vínculo formal de trabalho, regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o que representa um recorde para o Brasil na história do Caged. 

O resultado do mês foi positivo em todos os setores econômicos, com destaque para o setor de serviços, com um saldo de 120.294 postos de trabalho. Em seguida vêm as atividades ligadas ao comércio (+47.557 postos); indústria (+46.975 postos); construção (+35.445 postos) e, por fim, agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+26.747 postos).

Leia Também:  ANEEL aciona bandeira verde em junho para todos os consumidores do Sistema Interligado Nacional

No que diz respeito aos estados brasileiros, o saldo foi positivo nas 27 unidades da federação. A liderança ficou com o estado de São Paulo, com um resultado positivo de 85.659 postos (variação positiva de 0,67% em comparação a abril); seguido por Minas Gerais (+29.970 postos ou +0,68%) e Rio de Janeiro (+20.226 postos, +0,61%).

O destaque entre as regiões do Brasil ficou com o Sudeste, com um saldo de 147.846 vagas de empregos formais. Em seguida vem o Nordeste (+48.847 postos); Centro-Oeste (+33.978); Sul (+25.585 postos); e Norte (+16.091 postos). Todas as cinco regiões fecharam o mês de maio com saldo positivo.

“Os números aqui apresentados, por si só, comprovam a eficácia da política pública de geração de emprego do Governo, que demonstra a retomada do crescimento e a certeza de estarmos no caminho certo, de que o Brasil é um mercado viável para os investimentos, não só nacionais, mas também investimentos internacionais”, destacou o ministro do Trabalho e Previdência durante entrevista coletiva.

Acumulado

No acumulado de janeiro a maio de 2022, o saldo é de 1.051.503 novas vagas. A maioria dos empregos gerados neste ano foi no setor de serviços, com 658.112 contratações no período analisado. Depois vem a indústria (174.781), a construção civil (155.507), agropecuária (49.245) e comércio (13.862).

Leia Também:  Governo autoriza contratação de candidatos aprovados para PF e PRF

De maio de 2021 a maio deste ano, foram criadas 2.655.840 novas vagas de trabalho. No que se refere ao período de retomada do emprego formal, de julho de 2020 a maio de 2022, o saldo é de 5.023.943 novos postos de trabalho, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência.

A média salarial nacional no mês de maio ficou em R$ 1.898,02.

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA