BRASÍLIA

FOCO NAS NOTÍCIAS

Covid: boletim da Saúde mostra que nenhuma criança morreu pela vacina

Publicados

FOCO NAS NOTÍCIAS

source
Vacina infantil aplicada contra a Covid-19
Reprodução: pixabay

Vacina infantil aplicada contra a Covid-19

O último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado neste mês, mostrou que até março nenhuma criança ou adolescente havia morrido em decorrência da vacinação contra Covid-19. A pasta produz análises periódicas sobre o coronavírus no país, incluindo a vacinação e seus desdobramentos.

A vacinação de crianças e adolescentes foi permeada pela resistência do governo. Inicialmente, o Ministério da Saúde chegou a suspender a indicação de vacinação para adolescentes sem comorbidade após notificação de um evento adverso grave, que não teve relação comprovada com a vacina.

Após a autorização do imunizante para crianças, o presidente Jair Bolsonaro ameaçou divulgar o nome de técnicos e diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que atuaram na aprovação. A postura gerou atritos com o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres.

De acordo com o boletim do ministério, até o momento, houve registro de 3.463 eventos adversos pós-vacinação na faixa etária de 5 a 18 anos. Desses, apenas 419 foram classificados como graves, o que representa 12,1% dos casos. As secretarias de saúde notificaram 38 óbitos com possível relação com a vacina, mas o boletim do ministério afirma que a causalidade não foi comprovada.

Leia Também:  Avaliação biopsicossocial passa a valer em dezembro

Leia Também

“Até o momento, não há registro de EAPV (evento adverso pós-vacinação) com desfecho óbito na faixa etária de cinco a menores de 18 anos com relação causal com as vacinas utilizadas confirmada”, diz o documento, que traz análises até o dia 16 de março.

Dos óbitos notificados pelas secretarias, após investigação, 23 foram considerados “eventos coincidentes ou inconsistentes” ; em outros 13 foi verificada ausência de dados; em relação aos dois últimos a pasta afirmou que os dados eram conflitantes para determinar a vacina como causa.

A pasta cita a ocorrência de uma morte por miocardite após vacina da Pfizer, mas cujo tempo de ocorrência do óbito, segundo pesquisas científicas, não demonstra relação com o imunizante. Do total de mortes notificadas, 36 pessoas receberam a vacina da Pfizer e duas a CoronaVac.

Leia Também:  Na Praça dos Três Poderes, grafiteiros pintam painéis sobre liberdade
Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

FOCO NAS NOTÍCIAS

Brasil registra 10.415 novos casos de covid-19 em 24h

Publicados

em

Por

source
Paciente internado em unidade de saúde
Banco de Imagens

Paciente internado em unidade de saúde

Nesta quinta-feira (19), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) informou 10.415 novos casos confirmados de covid-19 nas últimas 24 horas, e 114 óbitos.

Com o acréscimo, já são 30.752.226 resultados positivos desde o início da pandemia, e 665.433 vidas perdidas. Por problemas técnicos, Acre, Piauí e Roraima não atualizaram os dados. Foi considerado, portanto, o reporte feito ontem.

Após dias em alta, a média móvel de casos apareceu em queda de 1,61% em relação a sete dias atrás – de 16.141 a 16.157.

A média móvel de mortes, no entanto, teve alta de 6% em relação a última terça-feira, de – de 106 para 113.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Feira Internacional de alimentos e bebidas mostra inovações do setor
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA