BRASÍLIA

FOCO NAS NOTÍCIAS

Empresa pública espanhola é referência na gestão da água

Publicados

FOCO NAS NOTÍCIAS

Uma das experiências exitosas que ganharam destaque durante o primeiro Simpósio Global sobre Soluções Sustentáveis em Água e Energia, em Foz do Iguaçu (PR), é o da empresa pública espanhola Canal de Isabel II, reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) como “operador de referência mundial na gestão de água e energias renováveis”.

Segundo a presidente da empresa espanhola, Paloma Martín, o sucesso dos serviços prestados pela empresa se deve, em parte, à “sinergia interna de uma empresa que atua em todo o ciclo da água”, o que inclui abastecimento, saneamento e depuração, que é “o pós uso e abrange tanto a limpeza da água como a geração de energia”.

Qualidade extrema

A empresa pública atende cerca de 7 milhões de habitantes com um serviço classificado como de “qualidade extrema” para a população da região de Madrid, capital da Espanha. Durante a palestra, Paloma explicou que a Espanha é um país complicado que, em 40 anos, registrou 2,3 mil fenômenos climáticos extremos. Apenas com inundações, o país teve prejuízos de 1 bilhão de euros.

Ela explicou que o ciclo da água gera uma série de atividades ambientais que devem ser aproveitadas. “Usamos cachoeiras para produzir energia; aplicamos tratamentos avançados de recuperação ao lodo, resultante do processo de purificação para ser usado como fertilizante na agricultura; e, a partir disso, obtemos fertilizantes a partir dos nutrientes do lodo”, exemplificou.

Leia Também:  Justin Bieber: paralisia facial pode demorar meses para ser revertida

Também por meio do tratamento dado ao lodo, a empresa produz biogás para geração de energia elétrica e para fornecimento de biometano para uso em veículos.

Paloma Martín acrescenta que a Canal de Isabel II também instalou usinas fotovoltaicas que geram energia utilizada por suas estruturas. A preocupação com a segurança energética ficou ainda maior após o conflito entre Rússia e Ucrânia, o que, segundo ela, alterou o mercado e acelerou o debate sobre a dependência energética no continente.

Autossuficiência

Gerente de Energia Elétrica da mesma empresa, Federico Vallés Figueras explica que o uso de energia fotovoltaica é voltado à depuração de águas já utilizadas pela população madrilenha. “Já o uso da tecnologia de biogás, a partir de resíduos é voltado à geração de eletricidade”, disse.

“Aproveitamos todas as pequenas oportunidades para maximizar a geração de energias porque queremos ser a primeira empresa de água a ser totalmente autossuficiente, do ponto de vista energético”, acrescentou ao ressaltar também a preocupação em “reduzir ao máximo todo o impacto causado”.

Segundo Paloma, a empresa já produz o equivalente a 87% da eletricidade que consome.

Leia Também:  Estudo indica que uso de celular contribui para uma boa memória

Simpósio

O primeiro Simpósio Global sobre Soluções Sustentáveis em Água e Energia começou hoje (13) e vai até quarta-feira (15). Autoridades, sociedade civil, setor privado e especialistas em água, energia, ecossistemas terrestres e mudanças climáticas participam do evento, em Foz do Iguaçu (PR).

Organizado pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da Organização das Nações Unidas (UN Desa) e pela Itaipu Binacional, o simpósio pretende “compartilhar e explorar as melhores práticas em relação ao uso sustentável de água e energia”, tendo por base um contexto onde mais de 733 milhões de pessoas não têm acesso à eletricidade; e mais de 2 bilhões de pessoas são afetadas pelo estresse hídrico no mundo.

A situação pode ficar ainda pior, uma vez que, de acordo com a Agência Internacional de Energia (IEA), até 2035 o consumo de energia deverá aumentar em 50%, o que acarretará em um aumento de 85% do consumo de água do setor energético.

*O repórter viajou a convite da Itaipu Binacional

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

FOCO NAS NOTÍCIAS

São Paulo reforça frota de ônibus para eleitores em locais de votação

Publicados

em

São Paulo reforça frota de ônibus para eleitores em locais de votação
Rovena Rosa/Agência Brasil – 10.03.2022

São Paulo reforça frota de ônibus para eleitores em locais de votação

A frota de ônibus da capital paulista foi reforçada hoje para garantir o acesso dos eleitores aos locais de votação. Segundo a SPTrans, as linhas operam com cerca de 2 mil veículos a mais e capacidade equivalente à dos sábados.

As linhas de ônibus intermunicipais gerenciadas pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) na região metropolitana de São Paulo seguem a programação de domingo, sem alterações de horário. Pode haver reforço caso a demanda de passageiros aumente.

As cinco linhas operadas pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) funcionam com intervalos médios de dez minutos, mas em caso de aumento de passageiros haverá trens de prontidão para atender à demanda em todas as linhas.

No Metrô, todas as linhas funcionam normalmente. A operação começou às 4h40 e vai até a meia-noite. As frotas programadas para atender os passageiros são as mesmas utilizadas aos sábados e domingos comuns, com trens reservas podendo entrar em operação.

Leia Também:  No Paraná, presidente visita trecho da Estrada Boiadeira em Umuarama

Segurança nas ruas

São mobilizados 83 mil policiais, sendo 68 mil militares, 15 mil civis e 300 policiais técnico-científicos trabalhando na Operação Eleições.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, 64.692 PMs fazem o policiamento dos locais de votação. Mais 2.358 garantem a segurança dos cartórios eleitorais e 786 são responsáveis pela escolta dos juízes eleitorais.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA