BRASÍLIA

FOCO NAS NOTÍCIAS

Governo Federal libera mais de R$ 1,3 milhão à cidade pernambucana de Camaragibe

Publicados

FOCO NAS NOTÍCIAS

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou o repasse de mais de R$ 1,3 milhão à cidade pernambucana de Camaragibe, que foi afetada pelas fortes chuvas que atingem o estado e outras regiões do litoral nordestino. A portaria com a liberação dos recursos foi publicada na edição desta quinta-feira (02/06) do Diário Oficial da União (DOU).

Os recursos federais serão usados na compra de itens de assistência humanitária, como cestas básicas, colchões, kits de limpeza e de higiene pessoal, entre outros. Este é o primeiro repasse para Pernambuco desde o início das ocorrências. A cidade de Paudalho também já enviou pedido de recursos, que está em análise pela Defesa Civil Nacional.

Além disso, na quarta-feira (01/06), foram feitas reuniões para intensificar as ações de socorro no estado. Em Recife, o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas, se encontrou com representantes das defesas civis municipais logo cedo. “Fizemos a capacitação de vários municípios e enviamos uma equipe para Macaparana, onde também foi feita a capacitação de cidades vizinhas para o acesso aos recursos do Governo Federal”, destacou o secretário.

Leia Também:  Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 53 milhões

Segundo dados da defesa civil estadual, até o momento, foram registradas 106 mortes em razão do desastre. Além disso, 6,6 mil pessoas ficaram desabrigadas, especialmente, na Região Metropolitana do Recife e na Mata Norte. Ao todo, 51 cidades foram afetadas pelas fortes chuvas, sendo que 28 já tiveram a situação de emergência reconhecida pelo Governo Federal.

Estrutura de apoio

Na quarta-feira (01/06), também foi montada, na sede da Defesa Civil de Pernambuco, uma estrutura de apoio aos municípios para a decretação da situação de emergência ou de estado de calamidade pública a partir do preenchimento de informações no Sistema Integrado de Informações de Desastres (S2iD). Dessa forma, as cidades afetadas conseguem ter acesso aos recursos federais. A plataforma pode ser acessada neste link.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) também segue monitorando as rodovias estaduais e federais. Diante do registro de alagamentos e deslizamentos de barreiras, alguns trechos tiveram interdição parcial ou total. As principais ocorrências ocorreram na BR-232, na Região Metropolitana do Recife; na PE-040, PE-041, Vicinal Mussurepe e PE-095, na Mata Norte, e na PE-063 e PE-177, na Mata Sul.

Leia Também:  Cerimônia do Dia da Inconfidência em Ouro Preto não terá público

Alertas

O Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) da Defesa Civil Nacional está em alerta máximo e orienta os moradores das regiões atingidas pelas chuvas a se inscreverem nos serviços de alerta, enviando um SMS para o número 40199. Em caso de desastre, eles receberão um alerta on-line. O Cenad também recomenda ficar atento ao Twitter da Defesa Civil Nacional (@defesacivilbr) e do Instituto Nacional de Meteorologia (@inmet_).

Com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Saiba mais:

Banner

 

Fonte: Brasil.gov

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

FOCO NAS NOTÍCIAS

Número de estupros de LGBTQIA+ cresceu 88% em 2021

Publicados

em

Por

Os crimes de estupro contra a população LGBTQIA+ cresceram 88,4% entre os anos de 2020 e 2021, revelou hoje (28) o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, documento elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Em números absolutos, o registro dos estupros passou de 95 notificações em 2020 para 179 no ano passado. O número real de casos, no entanto, deve ser ainda maior porque foram computadas apenas as informações fornecidas pelas secretarias de Segurança Pública estaduais e pelas polícias.

O balanço, por exemplo, não computa dados de estados como São Paulo, Bahia, Maranhão, Minas Gerais e Rio de Janeiro, que não forneceram ou não dispõe de informações detalhadas sobre o tema. Além disso, há que se considerar também a subnotificação dos casos já que muitas pessoas não registram a violência das quais foram vítimas.

Na contramão dos dados nacionais que revelaram queda no número de mortes intencionais, os assassinatos de pessoas LGBTQIA+ registraram crescimento de 7,2% no ano passado. Em 2020, o balanço computou 167 homicídios dolosos [intencionais] contra essa população. Em 2021, foram computadas 179 mortes. O número deve ser ainda maior já que diversos estados deixaram de divulgar essas informações.

Leia Também:  Inscrições para casamento comunitário terminam hoje em São Paulo

Outro crime que também apresentou alta estatística foi a lesão corporal dolosa contra as pessoas LGBTQIA+, que passou de 1.271 notificações para 1.719, um crescimento de 35,2%.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA