BRASÍLIA

FOCO NAS NOTÍCIAS

Mais de 50% da população tem braços ou pernas de tamanhos diferentes

Publicados

FOCO NAS NOTÍCIAS


source
Mais de 50% da população em todo o mundo tem pernas de tamanhos diferentes
Pixabay 25.04.2022

Mais de 50% da população em todo o mundo tem pernas de tamanhos diferentes

Todo mundo sabe, mas não custa repetir: você já se deu conta sobre as diferenças entre os lados direito e esquerdo do seu corpo? E com relação às pernas ou braços? Já notou se eles têm tamanhos diferentes? Se você respondeu sim a uma dessas perguntas, saiba que isso não é exceção, e sim, regra.

Segundo a ortopedista pediátrica da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) Natasha Vogel, “mais de 50% da população tem essa discrepância”, nome dado à diferença no comprimento dos membros.

“Muitas vezes, isso não provoca repercussão alguma”, ela tranquiliza. “Porém, quando é maior que dois centímetros, alguns sinais e sintomas podem surgir, como mancar, dificuldade para correr e brincar, deformidade na coluna como a escoliose, dor nas costas e no quadril”, explica.

São muitos os fatores que podem causar a discrepância, desde traumas ou infecções nos ossos ainda na infância, ou doenças nos ossos, como a neurofibromatose, doenças neurológicas, poliomielite – erradicada no Brasil graças à vacinação, artrite reumatoide juvenil. Há espaço até para as chamadas “idiopáticas”, que é quando os médicos não conseguem identificar sua origem.

Leia Também:  Baixas taxas de vacinação arriscam o retorno de doenças erradicadas

Pais e mães devem ficar atentos à essas diferenças independentemente da idade. O primeiro passo é levar ao pediatra ou ortopedista par uma avaliação, como explica a Dra. Natasha.

Leia Também

“Podemos notá-la enquanto a criança anda, pois ela pode dobrar o joelho da perna maior ou fica na ponta do pé na perna menor; com a criança em pé e parada, observamos uma diferença na altura de um dos lados da pelve; ou até deitada, quando podemos medir o tamanho das duas pernas e comparar”.

O diagnóstico pode ser feito com o auxílio de exames mais detalhados, como radiografias e tomografias. Desta forma, é possível saber se é preciso um procedimento para correção da discrepância.

Além das intervenções cirúrgicas, que se resumem em duas opções, feitas ainda na infância – encurtar uma perna ou alongar a perna menor, há outros tratamentos, como uso de palmilhas ou compensação na sola dos sapatos.

Leia Também:  Lei que reconhece Libras como língua oficial do país completa 20 anos

Em adultos, as cirurgias que bloqueiam o crescimento ósseo não são realizadas, são empregadas, portanto, outras técnicas, como o uso de fixadores externos ou placas e parafusos.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

FOCO NAS NOTÍCIAS

Brasil tem 12,6 mil novas infecções por covid-19 em 24h

Publicados

em

Por

source
O governo federal empenhou quase R$ 34,3 bilhões para a compra de cerca de 650 milhões de imunizantes
James Gallagher – Reporter de ciência de saúde

O governo federal empenhou quase R$ 34,3 bilhões para a compra de cerca de 650 milhões de imunizantes

O Brasil registrou 12.613 novos casos de covid-19 em 24 horas em todo o país. De acordo com as secretarias estaduais e municipais, foram confirmadas 99 mortes por complicações associadas à doença. Os dados estão na atualização do Ministério da Saúde divulgada neste domingo.

Com os novos dados, o total infecções pelo novo coronavírus durante a pandemia chegou a 30.791.220. O número de casos de covid-19 em acompanhamento está em 293.574.

Com os números de hoje, o total de mortes chegou a 665.627. Ainda há 3.212 mortes em investigação. As ocorrências envolvem casos em que o paciente faleceu, mas a investigação sobre a causa, se foi covid-19, ou não, ainda demanda exames e procedimentos complementares.

Leia Também:  Baixas taxas de vacinação arriscam o retorno de doenças erradicadas

Até agora, 29.832.019 pessoas se recuperaram da covid-19, o que corresponde a 96,9% dos infectados desde o início da pandemia.

Pesquisa inédita no Brasil busca novas variantes da covid-19 no país
Reprodução: BBC News Brasil

Pesquisa inédita no Brasil busca novas variantes da covid-19 no país

De acordo com o boletim, o Distrito Federal e sete estados não atualizaram os dados neste domingo: Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Roraima e Tocantins.

Neste domingo, chegou ao fim o estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin), decretado em função da pandemia de covid-19.

A portaria com a decisão foi assinada pelo ministro da Saúde , Marcelo Queiroga, em 22 de abril, e previa 30 dias para que estados e municípios se adequassem à nova realidade.

A decisão do governo brasileiro foi tomada com base do cenário epidemiológico mais arrefecido e o avanço da Campanha de Vacinação no país. Segundo o Ministério da Saúde , apesar da medida, nenhuma política pública de saúde será interrompida.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA