BRASÍLIA

GERAL

Foco especial! Artigo- A Comunicação Social do Exército Brasileiro diante dos desafios atuais

Publicados

GERAL

Foto: defesaNet Por: Tenente Coronel Maurício José Lopes de Oliveira A pandemia mundial transformou a rotina das pessoas em todos os sentidos, modificando seus hábitos diários, passando a ser um grande obstáculo a ser ultrapassado pela humanidade nos dias atuais. Nota-se que este problema mundial tem gerado uma crise humanitária na área da saúde e, por consequência, causará danos incalculáveis na economia global, pois a incerteza sobre a duração da pandemia gera insegurança nos campos social e econômico de todos os países. Outro grande desafio para o País é a proteção da nossa Amazônia. A Operação Verde Brasil 2 é uma operação militar de sucesso levando-se em consideração a imensidão do território Amazônico brasileiro. O Planejamento Estratégico de Comunicação Social do Exército foi prontamente reformulado em resposta às incertezas causadas pela pandemia. A preocupação com a dimensão informacional, e o seu entendimento no cenário do século XXI, é um grande desafio. Desta feita, a Comunicação Estratégica do Exército cresce cada vez mais de importância com foco na sociedade brasileira. É de conhecimento que a Comunicação Social se divide nos ramos de Relações Públicas, Informações Públicas e Divulgação Institucional. Desta forma, a Comunicação Social vem sendo, mais uma vez, uma ferramenta de extrema importância em tempos de crise, na medida em que seus ramos são extremamente demandados neste período. A Comunicação Integrada destes ramos fica cada vez mais evidente diante dos desafios do mundo moderno, dentre os quais destaca-se a rapidez com que as mensagens se propagam pelo mundo. Hoje, um acontecimento regional torna-se notícia nacional e mundial em poucos minutos dependendo de sua relevância. A procura pela informação, por parte dos órgãos de imprensa, das tarefas realizadas por nossas tropas e o interesse em divulgarmos o trabalho grandioso realizado pelo Exército Brasileiro ressalta um exemplo da interconexão existente entre estes ramos da Comunicação Social. Destaca-se o trabalho diuturno realizado pela Comunicação Social do Exército no sentido de cumprir, com excelência, as tarefas dos ramos da comunicação citados. A divulgação de vídeos no Youtube e matérias curtas no Noticiário do Exército, as postagens no Twitter, Facebook, Instagram e o PodCast – Braço Forte estão sendo muito bem utilizados para comunicar o trabalho desenvolvido pelo nosso Exército em todo o País. A preocupação com as medidas tomadas para unificação de discurso em um momento de crise também é muito importante, no momento em que as atividades do Exército são realizadas na imensidão de nosso território de forma descentralizada. É hora de reafirmar a credibilidade do Exército Brasileiro perante a sociedade com a divulgação do trabalho desenvolvido por nossas tropas de norte a sul do País. A própria incerteza causada por novos desafios, aliada à velocidade na qual as informações são geradas e transmitidas no século XXI, resulta a necessidade de bem empregar a Comunicação Social nos tempos atuais. A importância de muito bem comunicar com o nosso público interno e com o público externo ao Exército faz da Comunicação Social um multiplicador do poder de combate ao retratar a forma organizada e profissional de trabalho de nossas tropas no enfrentamento dos desafios inéditos que ora se apresentam. Nos dias atuais, destaca-se a necessidade de massificar, com o nosso público interno, as medidas de proteção à imagem da Força Terrestre, apoiando a família militar com informações precisas e mantendo a moral elevada das tropas no momento de grande incerteza e de combate ao inimigo invisível. Essa mesma necessidade em bem comunicar para o público externo cresce de importância ao se divulgar o trabalho incansável das tropas militares em apoio aos órgãos governamentais, destacando a vertente Mão-Amiga em todo o território nacional. Essa divulgação institucional fortalece a alta credibilidade do Exército Brasileiro perante a sociedade brasileira transmitindo a mensagem salutar de que o Exército nunca para. O Exército Brasileiro sempre esteve ao lado do seu povo em todos os momentos marcantes da história do Brasil, e desta vez não poderia ser diferente. O Exército de Caxias vem desenvolvendo um trabalho diuturno nas vertentes – Braço Forte e Mão Amiga –, como a atuação dos profissionais de saúde em todo o território nacional, a presença de tropas na Amazônia proporcionando melhorias na saúde e proteção aos diversos grupos indígenas, a defesa do meio ambiente e a destacada participação da nossa Engenharia levando benefícios de infraestrutura ao Nordeste. Todas estas atividades fortalecidas pela ferramenta da Comunicação Social serão fatores positivos de desequilíbrio midiático para vencermos os desafios atuais e ajudar o País, mais uma vez, em um dos momentos mais difíceis de sua história. Brasil Acima de Tudo! Lutaremos sem temor! O autor é oficial da Arma de Artilharia e foi formado pela Academia Militar das Agulhas Negras no ano de 1999. Realizou o Curso de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) nos anos de 2014-2015. Após o curso da ECEME, foi instrutor da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (ESAO) nos anos de 2016-2017, quando foi designado para ser Assessor no Colégio Interamericano de Defesa, em Washington D.C., Estados Unidos da América. Atualmente, o militar é instrutor da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO NOS EVENTOS - Campus Party retorna à Brasília com diversas novidades
Propaganda

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO NAS NOTÍCIAS – Governo Federal institui Programa de emprego e capacitação voltado para mulheres e jovens.

Publicados

em

Foto: Presidente Jair Bolsonaro e a Deputada Federal Celina Leão/PP

Foto: Deputada Federal Celina Leão/PP

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou em cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (4), Medida Provisória que institui programa voltado à inserção e à manutenção das mulheres e jovens no mercado de trabalho e Decreto que visa criar 100 mil novas vagas de aprendizagem profissional e contribuir para melhorar a qualificação e a empregabilidade dos jovens. A ação faz parte do Programa Renda e Oportunidade (PRO), uma série de medidas lançadas pelo Ministério do Trabalho e Previdência para alavancar a retomada do emprego e da economia no País.

O ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, destacou os 2 milhões e 700 mil novos empregos criados em 2021 no Governo do presidente Jair Bolsonaro, “o maior número dos últimos 10 anos. E somente no primeiro trimestre de 2022 já são mais de 600 mil novos empregos e podemos sonhar que até o final de 2022 a gente consiga superar todas as expectativas”.
O novo programa cria uma série de medidas para impulsionar as boas práticas na promoção da empregabilidade das mulheres, como a flexibilização do regime de trabalho, a qualificação em áreas estratégicas para ascensão profissional e apoio a mulheres no retorno ao trabalho após a licença maternidade. Ao grupo feminino, a MP prevê a implementação de várias medidas de apoio à parentalidade na primeira infância – via reembolso creche ou a liberação de valores do FGTS para auxílio no pagamento de despesas e manutenção ou subvenção de instituições de educação infantil pelos Serviços Sociais.
Será ainda incentivada a flexibilização do regime de trabalho dos pais após o término da licença maternidade, para apoio às mulheres no retorno ao trabalho nesse período, tais como a implantação do regime de tempo parcial e compensação de jornada por meio de banco de horas, além da jornada de 12 horas trabalhadas por 36 horas ininterruptas de descanso, quando a atividade permitir, além da antecipação de férias e flexibilização do horário de entrada e de saída.
O programa foca na empregabilidade das mulheres, especialmente aquelas que sofrem impacto direto da maternidade – até os cinco anos de idade dos filhos – no que se refere à capacidade de inserção, permanência e progressão no mercado de trabalho. Também institui o “Selo Emprega + Mulher”, para promover nas empresas a adoção de boas práticas na contratação, ocupação de postos de liderança e a ascensão profissional de mulheres.

Foto: Deputada Federal Celina Leão/PP

Na solenidade de assinatura foi convidada a discursar pelo Presidente da República, Jair Bolssonado, a coordenadora da Bancada Feminina da Câmara dos Deputados, a deputada federal, Celina Leão. Em seu discurso Celina Leão, a deputada quebrou o protocolo e iniciou cumprimentando as mulheres presentes, a primeira dama Michelle Bolsonaro.

Leia Também:  Foco homenagem! Aniversário de Betânia Sousa

Em seu discurso, a parlamentar Celina Leão, ressaltou que , em sua legislatura, aprovou 162 leis voltadas às mulheres (algumas ainda tramitando no Senado).  Jair Bolsonaro sancionou 66 delas, ato nunca feito antes por outro presidente. Sancionando inclusive, leis de autoria de deputadas da oposição, reconhecendo o trabalho da bancada feminina sem discriminação.

“A medida provisória, revoluciona a questão de como o Estado olha a parentalidade responsiva, situações onde o homem também poderá desfrutar da licença maternidade, saque do FGTS para pagamento de creche entre várias outras ações progressistas. “, afirmou Celina Leão.

Foto: Deputada Federal Celina Leão/PP

Para os jovens, o programa busca aumentar as oportunidades de formação e de inclusão produtiva do adolescente e do jovem por meio da aprendizagem profissional. Foram criadas 100 mil novas vagas de aprendiz e foi instituído o Projeto Nacional de Incentivo à Contratação de Aprendizes, por meio do qual as empresas participantes terão benefícios para regularizarem o cumprimento da cota de aprendizagem, com uma estimativa de contratação de 250 mil adolescentes e jovens ainda este ano.
Também foram estabelecidas medidas para incluir mais adolescentes e jovens vulneráveis na aprendizagem, com prioridade para o público do Auxílio Brasil, adolescentes em acolhimento institucional, aqueles provenientes do trabalho infantil, entre outros. A MP e o Decreto trazem ainda medidas para melhorar a formação do aprendiz e para integrar a aprendizagem profissional ao novo ensino médio da rede pública de ensino, contribuindo para que os adolescentes e jovens permaneçam na escola enquanto são qualificados e ingressam no mercado de trabalho. A MP amplia também o prazo máximo da aprendizagem de dois para três anos e cria incentivos para que as empresas efetivem os aprendizes em contratos de trabalho por tempo indeterminado após a conclusão do programa de aprendizagem.

Leia Também:  Foco nos eventos! Norma!

Fonte: ascom Ministerio do trabalho e previdência

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA