BRASÍLIA

GERAL

Foco Especial! Uma conversa com o COVID -19!

Publicados

GERAL

Por Silvana Scórsin Capital em Foco tem a honra de publicar a íntegra do artigo de Leone Carneiro, especialista em gestão de pessoas e que estará na próxima Live com esta jornalista no dia 07 de maio as 18:00 para falar sobre Felicidade Interna Bruta. De grande originalidade, O artigo aborda o vírus COVID-19 onde é chamado a uma conversa franca pela autora sobre sua chegada nada convencional ao nosso mundo. Confiram! Foto: autora Caro vírus invisível a olho nu, conhecido mundialmente como COVID-19. Você sabe a origem do seu nome? Descobri: corona + vírus + doença + 19. Sofisticado!!!! Ouvi seu nome a primeira vez em dezembro de 2019. Lá estava eu no Velho Mundo. Não sei se você tinha aparecido por lá. À época, sabiam muito pouco de você: agora está mais conhecido (muito). Sabe que nasceu na China? Suspeitam que seu (s) pai (s) seja uma ave. Não me pergunte qual. Me disseram que você estava em uma feira de animais e de lá saiu para ganhar o mundo. E ganhou mesmo: Ásia, Europa (não te encontrei por lá. Que bom), Oceania. África e América. Você conhece mais lugares que muita gente. Chegou chegando, como um furacão. Primeiro na sua terra natal, depois na Itália. Olha a ironia: visitei a região italiana que você mais arrasou, norte do país, região da Lombardia. Que cidades lindas!! Hoje estão vazias. Suspeito que você já tenha cinco meses. Tão jovem e tão famoso. Parece um Sansão com aquela força enorme. Não se preocupe, não. Acharemos uma Dalila para você. Abro parênteses (você não é de todo mal. Fica ansioso, não. Te conto em breve). Sua maior força não é a física de Sansão, é a velocidade de se locomover e atacar a nossa espécie. Prazer, somos a espécie Homo Sapiens. Conseguimos sobreviver às outras espécies (Homo Erectus, Neandertal) e sobreviveremos a você. Fé. Nós conquistamos e inventamos muito. Observação importante: igual a você, destruímos também. Criamos o antibiótico que salva vidas até hoje (ele não nos salva de você. Voce não é bactéria); criamos o trem, o carro e o avião que permitiram que nos deslocássemos mais rápido (algo em comum com você: rapidez). Sem falar da importantíssima Ciência, que vem sendo essencial a seu combate. Mais, temos tecnologias de ponta que nos ajudam consideravelmente. Elas estão à mil, unidas para achar uma solução a seu respeito. Precisamos de uma vacina. Logo. Depois de 5 meses te conhecemos melhor. MAS, o porquê e o que veio fazer aqui no Planeta Terra ainda não sabemos. Quando desaparecerá? Como te abater? (Pergunta que poderia fazer parte do filme Quem Quer Ser um Milionário, por sinal, muito bom e criado perto de sua terra natal). Veio a nos ensinar algo? Como viveremos depois que você se for. E divago, com base em tudo que vivo e leio a seu respeito. Voce sabe o motivo pelo qual quero conversar com você? Tá chato escutar seu nome todos os dias, te ver em todas as mídias e redes sociais. Viro o corredor do meu ap e lá está você. Muy amigo. Como algo é invisível e visível ao mesmo tempo? Será que a física explica? E a quantidade de memes e brincadeiras sobre você? Gargalho. Ou como se diz em francês, Je rigole. Tentando ser leve neste caos criado por você. Leia o livro A Arte de Ser leve. Está na hora de te dizer o que vem causando. De repente, fomos orientados a ficar em casa – para não dizer obrigados – por razões de segurança. Você está no ar, no chão, na maçaneta da porta, na mão do outro. Passamos a trabalhar em casa, a fazer exercícios em casa, a usar máscaras (alguns dizem que elas virarão acessório). Ganhei uma rosa choque com flores bordadas. Linda de se ver. Calma, tem mais: criou problemas na economia – empresas de diversos segmentos fecharam (se ainda não faliram), restaurantes somente para delivery, pessoas perderam ou perderão seus empregos. Na política, nosso presidente parece mais atrapalhar que ajudar. Quem lerá este texto saberá do que falo. Países discutem entre si, fecharam fronteiras. Teorias da conspiração surgiram – a China o criou em laboratório para acabar, principalmente, com um grande rival econômico seu, os Estados Unidos da América. Como assim? OS EUA são os seus maiores credores – O feitiço viraria contra o feiticeiro. A maneira como nos relacionamos e nos comunicamos rodou 180° no compasso. Tenho medo de encostar no outro. Quando saio e vejo um ser humano em minha direção mudo a rota. Já ouviu falar de Whatsapp? Zoom? Instagram? Todos sendo muito utilizados para vermos a família, fazermos reuniões e até consultas. E, para mim, o mais importante. CAOS na rede de saúde. Não te disse ainda o que você nos causa: sente febre, falta de ar, perda do olfato e paladar. Os casos mais graves precisam de um respirador automático. Os hospitais não tem ou não o tinham o suficiente. E as Unidades de Terapia Intensiva (UTIS)? Lotadas. Gente saindo pela porta. Sabe um lugar que não falta trabalho? Os cemitérios. Tanto você como o infectado que não te resiste acabam lá. Por sua causa, descobri um blog super legal: A Morte como Tabu. Profissionais da saúde são chamados de heróis. Creio que o são. São eles que lá estão te encarando quando você nos ataca e tentam preservar vidas. Você escancarou a enorme desigualdade social aqui no meu país. Já sabíamos disto. Já víamos isto. Lembra quando escrevi acima sobre você ver um ser humano e mudar a rota? Fazíamos isto. Quando vemos um pedinte ou um “suspeito”, mudamos a rota. Confesso, com dor no coração, que já o fiz. A desigualdade já estava ali. Não queríamos vê-la. Ela dói. Espero que todos se atentem, forçadamente, à situação. Ela grita. E o meio ambiente? Com grande parte da população em casa, o número de automóveis nas ruas diminuiu. A poluição do ar em países asiáticos decresceu a ponto de ser possível enxergar o Monte Everest, algo que não acontecia há tempos. Não o conheço. Creio que deve ser uma linda paisagem. Veja bem, apesar de todo este estrago, eu disse que você não é de todo mal. Tenho certeza absoluta que você veio nos dizer algo, mesmo que por meio de uma maneira dolorosa. O modo como vivemos, uma opinião para lá de pessoal, não será o mesmo. Temos, mais uma chance, de sermos melhores. Isto vale para cada indivíduo e sociedade, bem como para nossas instituições públicas e privadas. Acordemos. Mesmo em meio a dor, tenho visto coisas legais e bonitas: a solidariedade está no ar. Suspeito que o amor também. Pessoas físicas e jurídicas se movem para ajudar. Corona, é o ser humano ajudando o outro. Tento pensar que somos bons, até que me provem o contrário. Tem um historiador aqui no planeta que diz: não subestimemos a estupidez humana. Sou mega fã dele, mas acho um exagero ao quadrado. Porém, sou realista e sei que a injustiça, a pobreza e a indiferença não acabarão. Por que não diminuí-las? Nestes dias em casa, tenho refletido, lido, trocado ideias. O que me é essencial? O que eu, realmente preciso? Ando bipolar: hora bem, hora péssima. Anseio que algo mude, de verdade, na sociedade. Olha que bonito. Um amigo me contou que seu vizinho, pela primeira vez em quatro anos, perguntou se ele estava bem e precisava de algo. Me emociono fácil. Termino esta carta, caro vírus, com uma frase de uma grande escritora nossa, Cora Coralina “ Fechei os olhos e pedi um favor ao vento: leve tudo que for desnecessário. Ando cansada de bagagens pesadas… daqui para frente levo apenas o que couber no bolso e no coração. ” Assim o seja!

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO NAS ATUALIDADES - Advogada dá dicas para evitar transtornos nas compras de fim de ano
Propaganda

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO NAS NOTÍCIAS – Governo Federal institui Programa de emprego e capacitação voltado para mulheres e jovens.

Publicados

em

Foto: Presidente Jair Bolsonaro e a Deputada Federal Celina Leão/PP

Foto: Deputada Federal Celina Leão/PP

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou em cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (4), Medida Provisória que institui programa voltado à inserção e à manutenção das mulheres e jovens no mercado de trabalho e Decreto que visa criar 100 mil novas vagas de aprendizagem profissional e contribuir para melhorar a qualificação e a empregabilidade dos jovens. A ação faz parte do Programa Renda e Oportunidade (PRO), uma série de medidas lançadas pelo Ministério do Trabalho e Previdência para alavancar a retomada do emprego e da economia no País.

O ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, destacou os 2 milhões e 700 mil novos empregos criados em 2021 no Governo do presidente Jair Bolsonaro, “o maior número dos últimos 10 anos. E somente no primeiro trimestre de 2022 já são mais de 600 mil novos empregos e podemos sonhar que até o final de 2022 a gente consiga superar todas as expectativas”.
O novo programa cria uma série de medidas para impulsionar as boas práticas na promoção da empregabilidade das mulheres, como a flexibilização do regime de trabalho, a qualificação em áreas estratégicas para ascensão profissional e apoio a mulheres no retorno ao trabalho após a licença maternidade. Ao grupo feminino, a MP prevê a implementação de várias medidas de apoio à parentalidade na primeira infância – via reembolso creche ou a liberação de valores do FGTS para auxílio no pagamento de despesas e manutenção ou subvenção de instituições de educação infantil pelos Serviços Sociais.
Será ainda incentivada a flexibilização do regime de trabalho dos pais após o término da licença maternidade, para apoio às mulheres no retorno ao trabalho nesse período, tais como a implantação do regime de tempo parcial e compensação de jornada por meio de banco de horas, além da jornada de 12 horas trabalhadas por 36 horas ininterruptas de descanso, quando a atividade permitir, além da antecipação de férias e flexibilização do horário de entrada e de saída.
O programa foca na empregabilidade das mulheres, especialmente aquelas que sofrem impacto direto da maternidade – até os cinco anos de idade dos filhos – no que se refere à capacidade de inserção, permanência e progressão no mercado de trabalho. Também institui o “Selo Emprega + Mulher”, para promover nas empresas a adoção de boas práticas na contratação, ocupação de postos de liderança e a ascensão profissional de mulheres.

Foto: Deputada Federal Celina Leão/PP

Na solenidade de assinatura foi convidada a discursar pelo Presidente da República, Jair Bolssonado, a coordenadora da Bancada Feminina da Câmara dos Deputados, a deputada federal, Celina Leão. Em seu discurso Celina Leão, a deputada quebrou o protocolo e iniciou cumprimentando as mulheres presentes, a primeira dama Michelle Bolsonaro.

Leia Também:  Foco nas oportunidades! Evento MUNDIAL sobre protocolo, comunicação e imagem! Inscrições abertas!

Em seu discurso, a parlamentar Celina Leão, ressaltou que , em sua legislatura, aprovou 162 leis voltadas às mulheres (algumas ainda tramitando no Senado).  Jair Bolsonaro sancionou 66 delas, ato nunca feito antes por outro presidente. Sancionando inclusive, leis de autoria de deputadas da oposição, reconhecendo o trabalho da bancada feminina sem discriminação.

“A medida provisória, revoluciona a questão de como o Estado olha a parentalidade responsiva, situações onde o homem também poderá desfrutar da licença maternidade, saque do FGTS para pagamento de creche entre várias outras ações progressistas. “, afirmou Celina Leão.

Foto: Deputada Federal Celina Leão/PP

Para os jovens, o programa busca aumentar as oportunidades de formação e de inclusão produtiva do adolescente e do jovem por meio da aprendizagem profissional. Foram criadas 100 mil novas vagas de aprendiz e foi instituído o Projeto Nacional de Incentivo à Contratação de Aprendizes, por meio do qual as empresas participantes terão benefícios para regularizarem o cumprimento da cota de aprendizagem, com uma estimativa de contratação de 250 mil adolescentes e jovens ainda este ano.
Também foram estabelecidas medidas para incluir mais adolescentes e jovens vulneráveis na aprendizagem, com prioridade para o público do Auxílio Brasil, adolescentes em acolhimento institucional, aqueles provenientes do trabalho infantil, entre outros. A MP e o Decreto trazem ainda medidas para melhorar a formação do aprendiz e para integrar a aprendizagem profissional ao novo ensino médio da rede pública de ensino, contribuindo para que os adolescentes e jovens permaneçam na escola enquanto são qualificados e ingressam no mercado de trabalho. A MP amplia também o prazo máximo da aprendizagem de dois para três anos e cria incentivos para que as empresas efetivem os aprendizes em contratos de trabalho por tempo indeterminado após a conclusão do programa de aprendizagem.

Leia Também:  Foco nas oportunidades! Vagas jovem aprendiz em Salvador /Bahia!

Fonte: ascom Ministerio do trabalho e previdência

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA