BRASÍLIA

RESPONSABILIDADE SOCIAL

FOCO NA RESPONSABILIDADE SOCIAL! Condomínios deverão comunicar maus-tratos a animais.

Publicados

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Foto: a crítica. Postado por Silvana Scórsin Alerta deve ser imediato quando a ocorrência estiver em andamento e caso haja possibilidade de intervenção. Polícia Militar deve ser acionada. Síndicos ou administradores de condomínios residenciais e comerciais do Distrito Federal deverão comunicar às autoridades policiais, em até 24 horas, ocorrência ou indícios de casos de maus-tratos ou quaisquer violações de direitos de animais em unidades condominiais ou nas áreas comuns. A medida foi sancionada pelo governador Ibaneis Rocha e publicada nessa quarta-feira (3), no Diário Oficial do Distrito Federal.
O documento normatiza que a comunicação deve ser imediata quando a ocorrência estiver em andamento e caso haja possibilidade de intervenção. Nestes casos, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) deverá ser acionada, por meio do telefone 190. “Após o acionamento, a viatura mais próxima irá até o local para aferir o crime. Caso o crime seja configurado, o policial militar encaminhará o autor imediatamente até a delegacia mais próxima. Caso não fique claro que o crime esteja sendo cometido, o Batalhão Ambiental é acionado para comprovar”, explica o comandante do BPMA, tenente-coronel Waldeci Ramalho.
O comandante informa, ainda, que grupamentos do Batalhão ficam atentos durante o policiamento ostensivo. “O Grupamento Tático Ambiental está sempre atento durante as rondas, assim como o Grupamento de Operações do Cerrado, que fazem esse mesmo trabalho, mas na área rural, observando não apenas os maus-tratos cometidos a animais domésticos, mas, também, aqueles utilizados nessas regiões, como cavalos e vacas, por exemplo”, explica.

Leia Também:  FOCO NO PODER! Emenda de Deputada vai fortalecer projetos de atendimento às mulheres e meninas.

283ocorrências de maus-tratos de animais em todo Distrito Federal, em 2020 A comunicação do crime deverá conter informações que permitam a caracterização do animal e do local em que se encontra. Os condomínios também ficam obrigados a fixar, nas áreas de uso comum, cartazes, placas ou comunicados divulgando a lei.
Em 2020, foram registradas 283 ocorrências de maus-tratos de animais em todo Distrito Federal. O número supera 2019, quando 222 crimes foram registrados. Somente no primeiro mês deste ano, 34 ocorrências do tipo foram contabilizadas.
A norma contribuirá com as ações de combate ao crime. A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) tem realizado constantes operações para coibi-los. “A participação da população é fundamental, pois muitas vezes os crimes somente são desvendados em razão das denúncias. Na maioria dos casos, as violações ocorrem dentro de casa, dificultando o conhecimento por parte das autoridades policiais”, explica o titular da Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente à Ordem Urbanística (Dema), da PCDF, Rafael Ferreira Bernardino. Punição Em setembro do ano passado foi sancionada a Lei 1.095/2019, que aumenta a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. O crime é punido com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda. Anteriormente, o delito era tipificado pelo artigo 32, da Lei 9.605/98. Serviço: A instituição disponibiliza os seguintes canais para comunicação dos crimes:
Site da PCDF (197 Denúncia On-line);
Telefone 197 (opção 0);
Por e-mail (denuncia197@pcdf.df.gov.br)
WhatsApp – 98626-1197.
Fonte: AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: FREDDY CHARLSON/Com informações da Secretaria de Segurança Pública

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

RESPONSABILIDADE SOCIAL

FOCO NA RESPONSABILIDADE SOCIAL – Neoenergia Brasília forma e contrata 30 mulheres eletricistas

Publicados

em

 

Até o final do ano, serão 250 vagas ofertadas para formação de profissionais pela escola de eletricistas

Brasília, 27 de abril de 2022 – Na manhã desta quarta-feira (27/4), ocorreu a formatura de mais uma turma da escola de eletricistas da Neoenergia Brasília, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), em Taguatinga. Ao todo, já foram formados 86 profissionais para o mercado de trabalho em todo o Distrito Federal. Destes, 55 já foram contratados e 20 estão em processo de contratação para o quadro de colaboradores da Neoenergia Brasília, sendo 45 homens e 30 mulheres, ampliando a equidade de gênero também nas áreas técnico-operacionais da distribuidora.

Apenas nas turmas de abril, foram formados 40 profissionais, entre homens e mulheres. São quatro turmas concluídas e a próxima terá início nesta quinta-feira (28/4), com previsão para formar mais 25 novos eletricistas. Até o final do ano, serão 250 novas vagas ofertadas com expectativa de contratação até o primeiro trimestre de 2023.

Além de fomentar a geração de emprego e renda no Distrito Federal, a iniciativa objetiva ampliar a oportunidade de uma nova profissão para mulheres, contribuindo, principalmente, para a equidade de gênero em profissões majoritariamente masculinas. Além disso, a escola possibilita que, depois da formação, as alunas possam integrar o quadro de colaboradores da empresa, de empresas parceiras ou atuar em outras empresas no mercado. A expectativa é formar turmas com no mínimo 35% de participantes do sexo feminino.

Leia Também:  FOCO NA SOLIDARIEDADE! MOVIMENTO PARA ARRECADAR MATERIAL ESCOLAR! DUDU NOEL E EQUIPE EM AÇÃO!

“A Neoenergia Brasília acredita que fortalecer o mercado de trabalho da capital federal, promovendo a equidade de gênero e a ampliação da força de trabalho feminina é um importante papel social da companhia”, destaca Frederico Candian, presidente da Neoenergia Brasília.

A escola oferece capacitação profissional gratuita, e pessoas com idade acima de 18 anos, ensino médio completo e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) podem se inscrever. Os cursos têm ênfase em redes de distribuição de energia elétrica e as aulas são divididas em duas etapas, começando pela parte teórica, em formato remoto, e finalizando com as aulas práticas presenciais, em campos de postes, seguindo os protocolos de saúde e segurança.

VAGAS – Em maio, novas turmas serão abertas e as inscrições poderão ser feitas a partir do próximo dia 9 de maio. As inscrições para a escola de eletricistas e para as demais vagas disponíveis na empresa podem ser feitas pelo site da Neoenergia Brasília: https://www.neoenergiabrasilia.com.br/Paginas/oportunidades-de-emprego.aspx

ESCOLA DE ELETRICISTAS – O projeto é realizado pelas distribuidoras do grupo Neoenergia desde 2019 e já capacitou mais de 4 mil alunos nos estados da Bahia, de Pernambuco, do Rio Grande do Norte, de São Paulo e do Distrito Federal. Desse total, mais de 3 mil profissionais foram contratados pelas empresas do grupo. A iniciativa pioneira ao criar turmas para mulheres, a fim de promover a diversidade e a inclusão, é reconhecida como exemplo global de um dos Princípios de Empoderamento das Mulheres pelo WeEmpower, programa da ONU Mulheres junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e à União Europeia, para estimular boas práticas das empresas.

Leia Também:  Foco na vida! Dudu Noel e os Super Heróis doam sangue na Hemoclinica de Brasília.

PÍLULA DE SEGURANÇA NEOENERGIA BRASÍLIA – Fio energizado no solo representa um grande perigo para quem passa na rua. Se encontrar um fio partido não se aproxime, isole a área e ligue para a central de teleatendimento 116 da Neoenergia Brasília.

 

Fonte: EGNEWS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA