BRASÍLIA

RESPONSABILIDADE SOCIAL

FOCO NA TECNOLOGIA! Ações da ANS para a implementação da LGPD

Publicados

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Foto: diário de TI Postado por Silvana Scórsin Esforço multidisciplinar e mudança cultural visam adequação ao novo paradigma jurídico Em cumprimento à Lei 13.709/2018 – Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), em vigor desde o dia 18/09/2020, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) vem promovendo internamente um esforço multidisciplinar e de mudança cultural para implementação e monitoramento da Lei. Com o objetivo de se adequar ao novo paradigma jurídico, em setembro passado a ANS instituiu a Assessoria de Proteção de Dados e Informações (APDI) e a Coordenadoria de Apoio a Proteção de Dados (COAPD), áreas responsáveis pela implementação da LGPD na Agência. A Lei tem como finalidade regulamentar o uso, a proteção e a transferência de dados pessoais no território brasileiro. “É um grande desafio para as entidades e os órgãos públicos integrantes da Administração Pública dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário proteger a privacidade dos indivíduos, mediante a efetiva implementação da LGPD. Comprometida com esse objetivo, a ANS reforça sua atuação para que os gestores, servidores públicos, colaboradores e a sociedade como um todo conheçam os esforços e as ações realizadas em conformidade com a Lei. A consolidação da LGPD será uma jornada de modificação de cultura organizacional, visto a enorme quantidade de dados pessoais sensíveis compartilhados entre os atores do setor de saúde suplementar e custodiados pela ANS.”, esclarece o diretor-presidente substituto da ANS, Rogério Scarabel. Atenta a este objetivo, a Agência vem realizando, por meio da APDI, reuniões internas com todas as unidades da reguladora, no intuito de esclarecer sobre o tema e entender processos de trabalho para verificar a segurança e a proteção dos dados tratados pelas equipes. Para servir de apoio aos servidores e colaboradores, foi criada uma cartilha reunindo os principais conceitos e as regras da LGPD. O material foi apresentado na roda de debates e troca de informações entre áreas da ANS, conhecida como Espaço Aberto, em evento virtual realizado no dia 17/12. Confira a cartilha aqui. “A cartilha trata da abrangência da lei, fiscalização, vazamento de informações, transparência, finalidade, necessidade, contratos e responsabilidades, e tem o objetivo de contribuir para um melhor entendimento e aplicabilidade da Lei no âmbito da ANS. O material não traz, portanto, orientações para o setor, já que essas diretrizes e orientações cabem à Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão vinculado à Presidência da República, com quem a Agência está em contato para compartilhar sua expertise em relação ao mercado de saúde suplementar, auxiliando nas ações necessárias ao cumprimento da LGPD no setor”, explica Gustavo Homrich, assessor-chefe de Proteção de Dados e Informações, que exerce a função de Encarregado, como determina a Lei, tendo como responsabilidades: ser o canal de comunicação entre os titulares de dados, a ANS, no papel de controlador e a ANPD. Entre as ações externas, destaca-se a participação da ANS no Grupo de Trabalho conduzido pela Confederação Nacional de Saúde – CNSaúde, que tem por objetivo discutir e elaborar uma proposta de Código de Conduta de boas práticas para o setor de saúde suplementar que será compartilhado com a ANPD. Os encontros virtuais contam com a participação de entidades convidadas, como o Conselho Federal de Medicina, entidades ligadas às operadoras de planos de saúde, aos prestadores de serviços em saúde, bem como contou com a coordenação acadêmica de especialistas no assunto.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Foco no Meio Ambiente! Programando o Futuro em parceria com a Prefeitura de Luziânia GO.
Propaganda

RESPONSABILIDADE SOCIAL

FOCO NA RESPONSABILIDADE SOCIAL – Neoenergia Brasília forma e contrata 30 mulheres eletricistas

Publicados

em

 

Até o final do ano, serão 250 vagas ofertadas para formação de profissionais pela escola de eletricistas

Brasília, 27 de abril de 2022 – Na manhã desta quarta-feira (27/4), ocorreu a formatura de mais uma turma da escola de eletricistas da Neoenergia Brasília, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), em Taguatinga. Ao todo, já foram formados 86 profissionais para o mercado de trabalho em todo o Distrito Federal. Destes, 55 já foram contratados e 20 estão em processo de contratação para o quadro de colaboradores da Neoenergia Brasília, sendo 45 homens e 30 mulheres, ampliando a equidade de gênero também nas áreas técnico-operacionais da distribuidora.

Apenas nas turmas de abril, foram formados 40 profissionais, entre homens e mulheres. São quatro turmas concluídas e a próxima terá início nesta quinta-feira (28/4), com previsão para formar mais 25 novos eletricistas. Até o final do ano, serão 250 novas vagas ofertadas com expectativa de contratação até o primeiro trimestre de 2023.

Além de fomentar a geração de emprego e renda no Distrito Federal, a iniciativa objetiva ampliar a oportunidade de uma nova profissão para mulheres, contribuindo, principalmente, para a equidade de gênero em profissões majoritariamente masculinas. Além disso, a escola possibilita que, depois da formação, as alunas possam integrar o quadro de colaboradores da empresa, de empresas parceiras ou atuar em outras empresas no mercado. A expectativa é formar turmas com no mínimo 35% de participantes do sexo feminino.

Leia Também:  FOCO NA SOLIDARIDADE! INSTITUTO NOSSA MISSÃO! ABRIGO DE BEBÊS PEDE AJUDA! NÃO HÁ TEMPO PARA ESPERAR!

“A Neoenergia Brasília acredita que fortalecer o mercado de trabalho da capital federal, promovendo a equidade de gênero e a ampliação da força de trabalho feminina é um importante papel social da companhia”, destaca Frederico Candian, presidente da Neoenergia Brasília.

A escola oferece capacitação profissional gratuita, e pessoas com idade acima de 18 anos, ensino médio completo e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) podem se inscrever. Os cursos têm ênfase em redes de distribuição de energia elétrica e as aulas são divididas em duas etapas, começando pela parte teórica, em formato remoto, e finalizando com as aulas práticas presenciais, em campos de postes, seguindo os protocolos de saúde e segurança.

VAGAS – Em maio, novas turmas serão abertas e as inscrições poderão ser feitas a partir do próximo dia 9 de maio. As inscrições para a escola de eletricistas e para as demais vagas disponíveis na empresa podem ser feitas pelo site da Neoenergia Brasília: https://www.neoenergiabrasilia.com.br/Paginas/oportunidades-de-emprego.aspx

ESCOLA DE ELETRICISTAS – O projeto é realizado pelas distribuidoras do grupo Neoenergia desde 2019 e já capacitou mais de 4 mil alunos nos estados da Bahia, de Pernambuco, do Rio Grande do Norte, de São Paulo e do Distrito Federal. Desse total, mais de 3 mil profissionais foram contratados pelas empresas do grupo. A iniciativa pioneira ao criar turmas para mulheres, a fim de promover a diversidade e a inclusão, é reconhecida como exemplo global de um dos Princípios de Empoderamento das Mulheres pelo WeEmpower, programa da ONU Mulheres junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT) e à União Europeia, para estimular boas práticas das empresas.

Leia Também:  Foco na solidariedade! Basa doa 45 cilindros de oxigênio para a Secretaria de Saúde do Pará

PÍLULA DE SEGURANÇA NEOENERGIA BRASÍLIA – Fio energizado no solo representa um grande perigo para quem passa na rua. Se encontrar um fio partido não se aproxime, isole a área e ligue para a central de teleatendimento 116 da Neoenergia Brasília.

 

Fonte: EGNEWS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA