BRASÍLIA

SAÚDE E BEM ESTAR

FOCO NO PLACAR DA SAÚDE -Brasil registra a maior queda na média móvel de óbitos por Covid-19

Publicados

SAÚDE E BEM ESTAR

Foto: Myke Sena/MS Postado por Silvana Scórsin Brasil registra a maior queda na média móvel de óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia O Brasil registrou, nesta terça-feira (9), a maior queda na média móvel de óbitos por Covid-19 desde o início da pandemia. O boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde revela uma redução de 31,24% nas notificações com relação aos últimos 14 dias. Com média móvel registrada em 250,71, o Brasil tem hoje a uma queda de 91,62% nos óbitos desde o pico da pandemia, registrado em 19 de abril. Na segunda-feira, nove estados e o Distrito Federal não registraram novos óbitos por Covid. Além disso, os dados divulgados pela Pasta mostram que este é o terceiro dia consecutivo em que o Brasil registra a menor média móvel de óbitos pela doença em todo o ano de 2021. Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o cenário mais arrefecido da pandemia da Covid-19 no Brasil se deve à ampla Campanha de Vacinação que chegou a esta terça com mais de 279 milhões de doses aplicadas e quase 90% da população-alvo vacinada com a primeira dose. “Estamos no caminho certo. E esses números são resultados de uma política acertada, ao sucesso da Campanha de Vacinação. Hoje, temos um grande número de brasileiros com a primeira dose e estamos prestes a ultrapassar mais de 70% da população-alvo completamente vacinada. Avançamos com quase 10 milhões nas doses de reforço. E o resultado é isso: vários estados e municípios sem nenhum registro de óbito”, contou Queiroga. A Campanha de Vacinação contra a Covid-19, que começou em janeiro de 2021, aplicou até o momento quase 280 milhões de doses de vacina. Com isso, o País chega à marca de 88,8% da população-alvo vacinada com a primeira dose e 69,5% com as duas doses ou dose única do imunizante. Além disso, o Brasil começou a reforçar a imunidade de quem completou o esquema vacinal há mais de seis meses em grupos prioritários. A vacina da Pfizer está sendo administrada para esta fase. Com isso, quase 10 milhões de pessoas acima de 60 anos, profissionais de saúde e imunossuprimidos receberam a dose adicional ou de reforço. Vale lembrar também que o Brasil começou a imunizar crianças e adolescentes entre 12 e 17 anos de idade, o que resulta até o momento em mais de 13 milhões de doses aplicadas nesse público. A recomendação é que a vacina da Pfizer seja utilizada, única vacina autorizada pela Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa) para esse público. Para a Campanha de 2022, o Governo Federal garantiu mais de 354 milhões de doses, sendo 100 milhões serão da Pfizer, 120 milhões da AstraZeneca. Outras 134 milhões de vacinas remanescentes da Campanha de 2021 serão utilizadas no próximo ano. Fonte – Fernando Brito/ Ministério da Saúde

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  FOCO NA SAÚDE! Carga com grande quantidade de oxigênio chega ao Amazonas em voo inédito
Propaganda

SAÚDE E BEM ESTAR

FOCO NA SAÚDE- Covid-19 e dores na coluna foram as principais causas de licença trabalhista em 2021

Pandemia afastou 81.149 pessoas do ambiente profissional

Publicados

em

Dados do Ministério do Trabalho apontam que em 2021 o número de licenças dobrou motivado, principalmente, por conta da Covid-19. Foram 81.149 trabalhadores afastados do trabalho até agosto pela doença. Abaixo desse problema vêm as dores na coluna, que tiraram mais de 55 mil profissionais dos seus postos de trabalho no primeiro semestre do ano.

Quanto ao segundo, as motivações são muitas, podendo ser ocasionadas por causa de predisposição genética, pela prática incorreta de exercícios físicos, má postura ou falta de cuidados das empresas no quesito ergonomia. Além melhorar essa questão, a ginástica laboral tem-se mostrado aliada na promoção do bem-estar nas empresas.

“O colaborador se sente melhor ao realizar os exercícios, não só fisicamente como mentalmente. Os benefícios são diminuição do desconforto físico, diminuição do estresse, aumento da interação com outros setores, da disposição, concentração e, consequentemente, da produtividade. O colaborador entende através do Programa de Ginástica Laboral que a saúde dele é importante para a empresa. Isso traz uma percepção de ser parte importante e membro integrante da organização”, justifica a fisioterapeuta e ergonomista Clara Emylia da Silva.

Leia Também:  FOCO NA SAÚDE-Semana Mundial da Amamentação destaca a responsabilidade de todos

A profissional também explica que a ginástica laboral prepara ou recupera o corpo para a atividade do dia a dia, sendo realizada na própria empresa, a partir da prática de exercícios feitos sob supervisão de fisioterapeutas ou outros profissionais capacitados, com dinâmicas realizadas dentro do próprio ambiente de trabalho, de duas a cinco vezes na semana, com duração de 10 a 15 minutos.

O operador de call center Lauro Lúcio sempre participa das ginásticas laborais da empresa onde trabalha e aprova a iniciativa. “É muito importante pra mostrar como a empresa está atento à segurança dos seus funcionários e garantir que todos se conscientizem para a importância do cuidado tanto de si quanto com os colegas”, opina.

Aderindo à ginástica laboral para seus colaboradores, o Educa Mais Brasil aproveitou a Semana Interna de Prevenção aos Acidentes do Trabalho (SIPAT) para realizar uma ação de conscientização à vacinação contra a Covid-19. Realizada na sexta-feira (17), a iniciativa entregou um brinde aos colaboradores vacinados. “Uma ação de total relevância, principalmente para o momento. As pessoas trouxeram o cartão de vacinação, mostrando que estão vacinadas, e nós demos um brinde, um álcool em gel personalizado. Foi muito legal e acabou engajando a equipe”, reforça Viviane Torres, gerente Nacional de Operações do Educa Mais Brasil.

Leia Também:  Foco na saúde! Início da campanha de vacinação contra a Covid-19 no Brasil!

Para Átina Andrade, supervisora de atendimento do Educa, que também participou da ação, o momento cria um engajamento positivo. “Pois além de incentivar a conclusão da vacinação, incentiva o autocuidado, conscientiza sobre a importância de que todos em volta estejam imunizados. E reforçamos com a distribuição do álcool em gel e a máscara, alertando para manter os cuidados, usando máscara e higienizando as mãos sempre que possível, principalmente ao tossir e espirrar”, sintetiza a supervisora.

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

FOCO NAS NOTÍCIAS

FOCO ATUALIDADES

FOCO CIDADES

EMPREENDEDORISMO

CULTURA E EVENTOS

SAÚDE E BEM ESTAR

MAIS LIDAS DA SEMANA